Informação adicional

Um Comentário da Confissão de Fé Batista de 1689, por Gary Marble, Capítulo 3, Sobre Os Decretos de Deus

REF: 569d7004ab66 Categoria:

Descrição

Louvamos a Deus por nos conceder a graça de, em parceria com o amado irmão Gary Marble, podermos publicar em Português o comentário muito instrutivo do precioso e solene Capítulo 3 da Confissão de Fé Batista de 1689, Sobre os Decretos de Deus.

Eis o seu esboço:

• O cenário histórico da Confissão.

• “O que é um decreto?”.

• O Decreto Divino – eternos, mui sábios e santos, livre, incondicional, imutável.

• A vontade da criatura.

• As causas secundárias.

• Demonstração de atributos de Deus.

• A teologia Arminiana Versus o ensino Bíblico e da CFB de 1689.

• O Decreto Divino da Eleição e Predestinação.

“E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição” (Romanos 9:22).

• O decreto de Deus O glorifica.

• A Confissão não deixa espaço para manobra; não há espaço para visões liberais sobre Deus.

• A Confissão promove a segurança da eleição e o chamado eficaz de alguém, mas tem o cuidado de evitar a promoção de uma falsa segurança naqueles que estão agindo de forma contrária daqueles que são chamados.
 

***

Enquanto meditamos nesta verdade, que possamos, prostrados, elevar ações de graças e louvores de adoração a Deus, por Cristo Jesus nosso Senhor! “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém” (Romanos 11:33-36).

 

Informação adicional