Textos

Oração, por Thomas Watson

Oração inclui confissão do pecado, as petições para o suprimento de nossas necessidades, e as homenagens dos nossos corações ao Doador de Si mesmo. Os ramos principais são: humilhação, súplica e adoração.

 

As orações dos apóstolos eram muito explícitas. Elas não eram divagações vagas ou meras generalizações, mas pedidos específicos de coisas bem definidas. As coisas que pediram são totalmente de natureza espiritual e graciosa. As orações dos apóstolos eram extremamente breves, a maioria delas composta por um ou dois versos, e a mais longa é de apenas sete versos. Lutero disse: “Quando orares deixe que as tuas palavras sejam poucas, mas os teus pensamentos e afetos muitos; e acima de tudo, deixa-os serem profundos. Quanto menos falares, melhor orarás. Oração externa e corporal é aquele zumbido dos lábios, que balbuciam para fora o que está se passando sem qualquer atenção, e que atinge os ouvidos dos homens; mas a oração em espírito e em verdade é o desejo interior, os movimentos, os suspiros, que emanam das profundezas do coração. A primeira é a oração dos hipócritas e de todos os que confiam em si mesmos. A última é a oração dos filhos de Deus que andam em Seu temor”.


Se o coração não vos acompanhar na oração, ele está falando, não orando. A oração é chamada de luta, de derramar a alma. Oração sem fervor, é como incenso sem fogo. Oração espiritual é acreditar na oração. “E tudo quanto pedirdes em oração, crendo, recebereis”. A razão pela qual tantas orações sofrem naufrágio, é porque eles se rompem contra a pedra da incredulidade. Oração espiritual é oração santa. A oração deve ser oferecida sobre o altar de um coração puro. Oração espiritual é oração humilde. Oração espiritual é quando oramos em nome de Cristo, é orar na esperança e confiança da mediação de Cristo. Oração espiritual é quando temos fins espirituais em oração.

A oração é a condição anexa à promessa, as promessas girarão as dobradiças da oração. Jesus Cristo ora sobre nossa orações outra vez, e Ele retira a escória, e apresenta nada além de ouro puro ao seu Pai.


Deus fez promessas doces sobre a oração. “Ele se compadecerá de ti, à voz do teu clamor... Então vereis e orareis a mim, e eu vos ouvirei... Antes que eles chamem, eu responderei, e estando eles ainda falando, eu os ouvirei”. Estas promessas mantêm a cabeça da oração acima da água; Deus está vinculado às Suas próprias promessas.

Se queremos orar corretamente — imploremos ao Espírito de Deus. O Espírito Santo tanto convida à oração, quanto inflama-a. Deus não entende outra linguagem, senão a do Seu Espírito, orem ao Espírito Santo, para que possam orar no Espírito Santo. Sejamos pretendentes importunadores, e resolvamos que não nos apartaremos de Deus, sem Deus.

 

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: