Textos

Levanta-te, Resplandece, por R. M. M'Cheyne

“Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti; porque eis que as trevas cobriram a terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti o Senhor virá surgindo, e a sua glória se verá sobre ti. E os gentios caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu.” (Isaías 60:1-3)

 

Estas palavras ainda hão de se cumprir em Jerusalém. Há muito vem sido pisada pelos gentios, seus muros estão desolados, seu templo queimado e a Mesquita de Omar foi erguida em cruel zombaria. Os caminhos de Sião pranteiam; porque não há quem venha à solene festa. Nenhum raio de sol se derrama sobre a sombra escura de Judá; nenhuma estrela de Belém brilha no Céu. Mas outro dia está próximo. O tempo está chegando quando uma voz será ouvida, dizendo à Jerusalém: “Levanta-te, resplandece, por que vem tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti”.

 

Observe:

 

1. Deve ser um momento em que o mundo está em trevas; “Porque eis que as trevas cobriram a terra, e a escuridão os povos”. A Bíblia inteira é testemunha de que o momento em que o judeu será iluminado, será um momento em que o mundo estará em trevas e sem luz alguma. Paulo diz claramente que o mundo estará morto, uma grande massa de mortos, quando Deus dará a vida aos judeus: “Se a rejeição deles foi a reconciliação do mundo, não seria a sua admissão senão a vida dentre os mortos?”.

 

2. Nesse tempo de trevas, o Senhor Jesus vai revelar-Se aos judeus, o véu será tirado, e o glorioso Noivo aparecerá a eles: “sobre ti o Senhor virá surgindo, e a sua glória se verá sobre ti”. Assim como o sol nascente aparece acima dos vales, tingindo todo Monte das Oliveiras com o ouro vivo, assim será quando cair sobre as ruínas caídas de Jerusalém, até que as montanhas sagradas possam sorrir novamente com expectativa; assim será com a Judá desolada. Cristo Se levantará sobre as suas almas, o dia amanhecerá e a estrela da manhã surgirá em seus corações. Cristo aparecerá formoso e glorioso e eles se prostrarão com alegria à Sua justiça imputada. Sua glória, Sua beleza e Sua formosura será vista sobre eles.

 

3. Observe o mandamento de Deus para os judeus iluminados: “Levanta-te, resplandece”. Até agora eles estiveram sentados no chão, desolados, em trevas; mas quando Cristo for revelado a eles, hão de dar a vida pelo mundo morto, hão de ser as luzes de um mundo em trevas. A palavra é: “Levanta-te, resplandece”. Como Cristo eleva-Se sobre eles, assim eles devem atravessar este mundo escuro; como Cristo brilha sobre eles, assim eles devem refletir a Sua beleza e Seu brilho por toda parte. Assim como a lua, que sendo escura e desolada, não mancha os raios do sol, mas surge e brilha, refletindo os seus raios sobre a terra escura, assim será com os judeus esclarecidos.

 

4. O efeito: “E os gentios caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu”. Quando as músicas dos israelitas resgatados forem ouvidas em suas montanhas nativas, suas bocas cheias de riso e suas línguas de cânticos, então as nações dirão: “O Senhor fez grandes coisas por eles”. Dez homens de todas as línguas das nações se agarrarão à orla das vestes de um judeu, dizendo: “Nós iremos com você; porque temos ouvido que Deus está com vocês”. Quando os Salmos de Israel subirem acima de suas vinhas e de suas figueiras, até mesmo os reis tirarão suas coroas e virão para aprender deles o caminho para a paz. Queridos irmãos, orem pelos judeus. Orem pela paz em Jerusalém. Oh! Que se apresse tal dia feliz. O Senhor fará isto a Seu tempo.

 

Doutrina: Cristo levanta e resplandece sobre as almas, a fim de que possam levantar e resplandecer.

 

I. Por natureza o homem está em um estado de escuridão. Versículo 2: “as trevas cobriram a terra, e a escuridão os povos”. Quando Cristo Se coloca sobre uma alma, Ele a encontra em completa escuridão.

 

1. Ele não conhece a si mesmo. Um homem no escuro não pode ver a si mesmo, ele não pode ver sua própria mão afrente dele, ele não pode dizer se suas mãos estão sujas ou limpas; Assim é com todos vocês que estão em um estado não-convertido. Vocês não conhecem a si mesmos. Seus dedos estão contaminados, as suas vestes estão manchadas; mas vocês não percebem isso. Desejos impuros estão escritos em seus corações; mas vocês não podem ler o que está ali. Vocês dizem: “Paz, paz, quando não há paz”.

 

2. Um homem natural não suporta a luz. Uma pessoa que tem estado por muito tempo em um calabouço escuro, não pode suportar a luz ofuscante; dói os olhos; ele volta para sua escuridão; assim é com todas as almas não-convertidas. Você ama mais as trevas do que a luz; porque as suas obras são más. Quando é trazida à luz da santa lei de Deus a você, você recua e se distancia dela. Quando Jesus, que é a luz do mundo, lhe é anunciado, você fecha os olhos mais intensamente do que antes. Não houve nenhum de vocês que sentiu isto quando Cristo foi plenamente pregado a você, quando você foi obrigado por um pouco tempo a suportar a luz do Seu lindo rosto brilhando através da Palavra, e você, depois ter ido para casa, não rastejou de volta com deleite para outros pensamentos de pecado e mundanismo? Quanto mais o sol brilhou, mais você fechou os seus olhos. Oh! Quão claramente você está em trevas e quão amante você é dela.

 

3. Um homem natural tateia pela salvação. Um homem no escuro tateia como um cego. Se ele quer encontrar a porta, ele é obrigado a ir apalpando por ela; ele tateia, sem saber onde colocar a sua mão; muitas vezes ele vai exatamente na direção oposta: assim é com os homens naturais que procuram a salvação; eles tateiam por isto no escuro. “Apalpamos as paredes como cegos, e como os que não têm olhos andamos apalpando; tropeçamos ao meio-dia como nas trevas, e nos lugares escuros como mortos” (Isaías 59:10). Você não se lembra de uma época em que você estava alarmado com relação à sua alma? Um súbito espanto de morte ou a aproximação de um sacramento, despertou-lhe e o fez tremer por sua alma. E onde é que você vai para ter paz? Você não sabia para onde ir; você procurou no escuro por ela; você não sabe para onde se virar sozinho. Você foi direcionado para Jesus; mas você não pode compreendê-lO: “As trevas não o compreenderam”. Como está evidente que você está na escuridão!

 

4. Eles não sabem no que eles tropeçam. Um homem no escuro não sabe o que ele pode vir a enfrentar. Seu próximo passo pode vir a ser um precipício ou em cima de montes tenebrosos; assim acontece com as almas sem Cristo: “O caminho dos ímpios é como a escuridão; eles não sabem no que tropeçam”. Oh! pobres almas cegas, que andam tão confiantes no pecado; porque não sabem o que fazem. Vocês que sabem que nunca vieram a Cristo, e mesmo assim caminham com uma luz, com passos confiantes, como se fossem caminhar sobre um tapete suave para sempre, acordem, queridas almas. Não permaneçam no escuro; porque o medo, a cova e laço estão no caminho, e muitos bravos pecadores caíram apressadamente no Inferno. Deem glórias ao Senhor antes que tropecem vossos pés nos montes tenebrosos e, enquanto procuram pela luz, Ele a torne em sombra de morte, e a reduza à densa escuridão.

 

II. Saiba como uma alma é trazida para a luz e paz; “porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti”.

 

1. É por Cristo se levantando sobre a alma. A imagem aqui é tomada a partir do nascer do sol. Quando o sol nasce, tudo se faz luz; por isso, quando Cristo ressuscita uma alma, tudo se faz luz. Quando Deus desperta a alma, ela se encontra sentada na escuridão e na sombra da morte; ela teme que logo cedo seja lançada nas trevas profundas. Ela diz, eu devo fazer o meu caminho até a luz; então se esforça para justificar-se, tenta apagar seus pecados passados pelo arrependimento, tenta consertar a sua vida; mas ela encontra-se com a palavra: “Eis que todos vós, que acendeis fogo, e vos cingis com faíscas, andai entre as labaredas do vosso fogo, e entre as faíscas, que acendestes. Isto vos sobrevirá da minha mão, e em tormentos jazereis”. Então, ela se senta em agonia, em mais trevas da meia-noite do que antes; mas o extremo do homem é a oportunidade de Deus. A alma está sentada, por assim dizer, em uma masmorra; ela não vê caminho de paz. O Espírito abre a Palavra e Cristo brilha; Cristo, o Filho de Deus, o Senhor nossa Justiça. O coração de Cristo é revelado, o Seu amor aos perdidos, o seu interesse por eles, Sua suprema obediência, Seus supremos sofrimentos. Glorioso Cristo! Precioso Cristo! Ele brilha como um novo sol, a alma O olha e diz: “Verdadeiramente a luz é doce, e agradável é aos olhos ver o sol”. Cristo já resplandeceu sobre você? Ele já se revelou a você, este doce Sol? Oh! Se não, você é de todos os homens o mais miserável; você está assentado na escuridão e sombra da morte. Oh! Oh! O que são todas as centelhas de prazer mundano, o que são todos os fogos e tochas de gravetos do mundo? Eles são um fogo enganoso que estão levando você à ruína; eles se esvairão em breve e o deixarão no negrume das trevas para sempre.

 

Almas ansiosas, aprendam a olhar para a paz. Oh! Como você busca ansiosamente aquele seio para ver se há alguma mudança lá que possa lhe dar paz. Agora, mude o seu plano. Não olhe mais para esta masmorra vazia; mas olhe para fora e veja o glorioso Sol; olhe para Cristo: um olhar para Ele fornece paz.

 

Aprenda a esperar por luz. Seja como aqueles que esperam pela manhã. Você não pode conduzir-se à paz tanto quanto você pode mudar o curso do sol. Sinta a sua vileza, sinta sua incapacidade e espere pela Sua mão para retirar o véu. “Eu espero pelo Senhor; a minha alma o anseia e em sua palavra eu espero; a minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pela manhã”.

 

2. A glória de Cristo é colocada sobre a alma: “Sua glória se verá sobre ti”. Há muito que se descobriu que a cor não está no objeto, mas é toda projetada pelo sol e refletida de volta, novamente. As belas cores com que este mundo encantador está adornado, todas procedem do sol. Sua glória é vista sobre a terra. É um dom do sol o fato de que a grama é um verde refrescante e os rios são linhas de ondas azul; é pelo dom do sol que as flores são tingidas com suas glórias mil; que a pétala da rosa tem seu rubor delicado, e o lírio, que nem labuta nem fia, um brilho que é maior do que Salomão teve. Agora, minhas queridas almas, esta é a maneira pela qual vocês podem ser justificadas. Vocês são sombrios e vis, sem valor em si mesmos; mas a glória de Cristo será vista em vocês.

 

Veja que é a Sua glória. Se você apenas consente em tomar Cristo como sua fiança, Sua justiça Divina será toda imputada a você; Seus sofrimentos, Sua obediência são ambas suas. Diga-me, alma ansiosa, o que você está procurando? “Estou tentando me fazer parecer melhor aos olhos de Deus”. Bem, então você acha que alguma vez você vai fazer-se aparecer como sendo tão adorável e glorioso quanto Jesus Cristo aos olhos de Deus? “Não, eu não tenho nenhuma esperança disso”. Ah! então, olhe aqui. O próprio Cristo tem oferecido uma cobertura a você; vista-se do Senhor Jesus Cristo, e a Sua glória se verá sobre ti. Oh! Que Deus abra algum coração para acreditar na palavra a respeito de Jesus. Oh! ver pó e cinza revestidos de brilho e beleza de Cristo! Oh! Ver um pobre pecador em perfeita beleza, através de beleza de Cristo! Esta é a visão mais bela em todo o mundo. “Sua glória se verá sobre ti”.

 

III. O comando a todos em Cristo: “Levanta, resplandece”. Nunca houve homem algum que foi salvo por si mesmo. Deus nunca fez criatura alguma que fosse autossuficiente. “Vós sois o sal da terra”. Mas o sal não é para si mesmo, mas para ser usado. Uma cidade edificada sobre um monte não pode ser escondida; assim, um Cristão não é colocado em cima de um monte santo de Deus para ser escondido. Nenhum homem acende uma vela e põe debaixo do alqueire ou de uma cama, mas no velador, e, em seguida, dá luz a todos que estão na casa. Aqui é uma comparação ainda mais maravilhosa: “Levanta, resplandece”. Cristãos agem para se tornarem como Cristo, pequenos luzeiros, que subirão e brilharão sobre o mundo escuro. Ele Se levanta e brilha sobre nós, e então nos diz: “Levanta, resplandece”. Esta é a ordem de Cristo a todos por quem Ele ressuscitou: “Levanta, resplandece”. Caros Cristãos, vocês são a luz do mundo. Pobres e fracos, embora vocês sejam pecadores e falhos, Cristo Se ergueu sobre vocês, a fim de que vocês possam “levantar e resplandecer”.

 

1. Seja como o sol, que brilha todos os dias e em todos os lugares. Onde quer que vá, Ele carrega a luz; assim como você. Alguns brilham como o sol em público, diante dos homens, mas são sombrios como a noite com sua própria família. Caros cristãos, olhem mais para Cristo e vocês brilharão mais constantemente.

 

2. Brilhe com a luz de Cristo. A lua nasce e brilha, mas não com sua própria luz, mas com a que ela capta do sol; assim como você. Brilhe de tal forma que Cristo tenha toda a glória. Os que brilham mais resplandecentemente são os que sentem mais a sua própria escuridão e estão cada vez mais vestidos com o brilho de Cristo. Oh! Onde quer que você vá, torne manifesto o fato de que a sua luz e paz vem dEle; é por olhar para Jesus que você brilha; a sua santidade toda vem de união com Ele. “Deixe que a sua luz brilhe diante dos homens”.

 

3. Torne o ato de brilhar, o investimento da sua vida. Se o sol se cansasse de fazer a sua jornada diária e desistisse de brilhar, você não diria que ele devia ser retirado? Afinal, Deus não o colocou no céu para alumiar a terra? Assim mesmo, queridos Cristãos, se vocês se cansarem de fazer o bem, de brilhar a beleza de Cristo, de andar no Espírito de Cristo, vocês também deveriam ser retirados e lançados fora; afinal, não foi para este fim, para que vocês pudessem ser uma luz no mundo, que Cristo ressurgiu? Ah! Pense nisso, sombrios e inúteis Cristãos, que estão colocando suas velas debaixo do alqueire! Eu tremo por alguns de vocês que não vão se dispor a Cristo. Ah! Vocês estão prejudicando a si mesmos e desonrando a Cristo. Sua felicidade verdadeira está em resplandecer; quanto mais você brilhar por Cristo, mais feliz você será. “Para mim o viver é Cristo, e o morrer, é lucro”.

 

4. Brilhe de longe e de perto. Você hoje está convocado a ajudar os seus irmãos nas colônias; a enviar-lhes o Evangelho, para que o Sol da Justiça possa erguer-se sobre deles. Objeção: é melhor ajudar os pagãos de casa. Alguns respondem que é justo ajudar os pagãos de casa; mas é tão certo quanto justo ajudar as nações pagãs no exterior. Oh! Que Deus livre-os desta mente estreita e os dê o seu próprio Espírito Divino. Aprenda uma lição com o sol. Ele brilha tanto longe, quanto perto; ele não derrama seus raios todos em um vale ensolarado ou em um campo brilhante. Não; ele viaja de costa a costa; derrama seus ricos raios sobre o grande oceano; nas areias tórridas da África e nas costas geladas da Groenlândia. Vá você e faça o mesmo. Brilhe como luzeiro no mundo.

 

Brilhe em seu lugar de oração secreta. Ah! Deixe o seu rosto brilhar em comunhão secreta com Deus. Brilhe em sua família; para que, sem palavras, você possa ganhar a alma deles. Brilhe em sua cidade; para que, quando você se misturar com a multidão, fosse como se um anjo balançando as suas asas. Brilhe no mundo; cubra cada litoral com os raios de amor vivo. Oh! Deixe que o desejo do seu coração e sua oração sejam que toda alma seja salva. Seja como o próprio Cristo, que não quer que ninguém se perca. E onde quer que haja uma alma afundada no lago escuro da agonia eterna, você possa ser capaz de levantar Seus olhos cheios de lágrimas e dizer: Pai, eu orei e falei com este último. “Sim, ó Pai, porque assim Te aprouve”.

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: