Textos

Devocional Banco da Fé • 14 de Novembro

O Nome a Ser Invocado

 

“Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.” (João 14:14)

 

Que promessa grandiosa! “Alguma coisa”! Todas as minhas necessidades, sejam grandes ou pequenas, são abarcadas por essa expressão: “alguma coisa”. Venha, minha alma, esteja à vontade no propiciatório e ouça o Teu Senhor dizer-te: “Abre bem a tua boca, e ta encherei” [Salmos 81:10].

 

Que promessa magnífica! Sempre devemos pedir em nome de Jesus. Enquanto isso nos encoraja, também O honra. Este é um apelo constante. Ocasionalmente qualquer outro fundamento é obscurecido, especialmente, se pudéssemos pleitear a nossa própria relação com Deus ou a nossa experiência de Sua graça; mas em tais ocasiões o nome de Jesus é tão poderoso no trono como sempre e nós podemos invocá-lO com plena segurança. Que oração instrutiva! Eu não posso pedir nada que eu não possa colocar a mão e selo de Cristo. Não me atrevo a usar o nome do meu Senhor em uma petição egoísta ou voluntariosa. Eu só posso usar o nome do meu Senhor nas orações que Ele mesmo oraria se estivesse no meu lugar. É um grande privilégio ser autorizado a pedir em nome de Jesus, como se o próprio Jesus pedisse; mas o nosso amor a Ele nunca nos permitirá invocar este nome naquilo Ele não pediria.

 

Eu estou pedindo o que Jesus aprova? Ouso colocar o Seu selo em minha oração? Então, eu tenho aquilo que peço ao Pai.

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: