Textos

Definição de Soberania de Deus │ A. W. Pink │ ❝Citações❞ #6

 

O que é a soberania de Deus? A citação de hoje traz uma definição por A. W. Pink:

 

❝Soberania de Deus! Que queremos dizer com essa expressão? Queremos afirmar a supremacia de Deus, a realeza de Deus, a divindade de Deus. Dizer que Deus é soberano é declarar que Deus é Deus. Dizer que Deus é soberano é declarar que ele é o Altíssimo, o qual tudo faz segundo sua vontade no exército dos céus e entre os moradores da terra; “Não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?” (Dn 4.35). Dizer que Deus é soberano é declarar que ele é onipotente, possuidor de todo o poder nos céus e na terra, de tal maneira que ninguém pode impedir os seus conselhos, contrariar os seus propósitos ou resistir à sua vontade (SI 115.3). Dizer que Deus é soberano é declarar que ele “governa as nações” (Sl 22.28), estabelecendo reinos, derrubando impérios e determinando o curso das dinastias, segundo o seu agrado. Dizer que Deus é soberano é declarar que ele é o “único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores” (1 Tm 6.15). Este é o Deus da Bíblia... Negar a soberania de Deus é entrar em um caminho que, se for seguido até a sua conclusão lógica leva ao completo ateísmo.❞

 

Que definição! Quando me deparei pela primeira vez com esse tipo de declaração confesso que meu coração estremeceu, primeiro de assombro e depois de adoração: “Que grande Deus é o Deus da Bíblia e que grande Deus eu tenho!”.

A obra original do A. W. Pink, tem por título "The Sovereignty of God" [A Soberania de Deus]. É estranho para mim que a obra original possui 12 capítulos e 4 apêndices, mas a versão que foi traduzida para o português e preparada pela editora escocesa Banner of Truth conta apenas com 10 capítulos e nenhum apêndice.

Os dois capítulos omitidos são: “A Soberania de Deus na Reprovação” (originalmente cap. 5) e “Dificuldades e Objeções” (originalmente cap. 11).

Os apêndices são:

Apêndice 1 – A Vontade de Deus (https://goo.gl/ALBqoS)
Apêndice 2 – O Caso de Adão (https://goo.gl/ARNwN8)
Apêndice 3 – O Significado “Cosmos” em João 3:16 (https://goo.gl/CUyXiN)
Apêndice 4 – 1 João 2:2 (https://goo.gl/WWi6X3)

Talvez essas omissões se devam ao fato de que, infelizmente, em nossos dias, até mesmo os Reformados que afirmam crer na doutrina bíblica da soberania de Deus na salvação, acabam sendo reticentes quanto a afirmar a “absoluta” soberania de Deus. Embora no meio Reformado seja um consenso que Deus é soberano na salvação, por outro lado quando falamos da soberania de Deus na reprovação, muitos fazem “cara de arminiano” e acabam se ofendendo.

O supralapsarianismo do A.W. Pink acaba assustando muitos Reformados de nossos dias, ainda que esse tenha sido o entendimento comum dos Reformadores, Calvino e Lutero afirmaram a soberania absoluta de Deus tanto na salvação quanto na reprovação; outro Reformador, Jerome Zanchius, até escreveu um livro maravilho intitulado “Predestinação Absoluta”.

Que possamos seguir o conselho do Pink e jamais negar nem minimamente a soberania de Deus para que jamais nos aproximemos do “caminho que, se for seguido até a sua conclusão lógica leva ao completo ateísmo”.

Que não nos envergonhemos da doutrina bíblica da absoluta soberania de Deus, não peçamos desculpas pela verdade de Deus, mas que antes, venhamos a proclamar o Deus soberano e acima de tudo adorá-lO, segundos as Escrituras.

Soli Deo Gloria!

__________
* PINK, A. W. Deus é Soberano. 2ª Ed. [Tradução: Editora Fiel]. São José dos Campos, SP: Editora Fiel, 1997. pp 21-23.

• Compre esse livro: https://www.editorafiel.com.br/fiel-50-anos/155-deus-e-soberano.html

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: