Textos

 
<  1  2  3  

Aflições, por Anne Dutton

 

[Cartas de Anne Dutton Sobre Temas Espirituais • Furnace]
 

Querida Irmã,
 

Graça a ti, e paz te seja multiplicada, da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo, por meio do bendito Consolador.
 

Eu sei que você está sendo exercitada tanto com a aflição do corpo quanto com a escuridão da alma, e eu simpatizo com você nisso. Mas não ache estranho, minha querida irmã, a respeito das provas de fogo nas quais você se encontra, como se alguma coisa estranha houvesse acontecido a você. Lembre-se que o Senhor tem o Seu fogo em Sião e a sua fornalha em Jerusalém (Isaías 31:9), para refinar, não para destruir o Seu povo. Deus envia aflições sobre Seus filhos para o bem deles. O pecado e Satanás, realmente visam nossa destruição aqui, mas Deus limita a raiva deles e anula a sua malícia para mostrar a Sua própria glória e nossa salvação.
 

O objetivo do pecado e Satanás é a destruição de nossas graças, bem como das nossas pessoas, e, portanto, eles sopram o fogo da aflição ao máximo, e continuariam assim até que nós fôssemos consumidos. Mas “Espere”, diz o Senhor, “Meus filhos são o Meu ouro, preciosos em Minha estima, e eles devem passar pelo fogo para ser refinados, mas não ficar lá até que eles sofram dano”.

Veja mais

Os Braços Eternos! Por Anne Dutton

 

Cara senhora,

 

Você pensou corretamente que eu deveria ter compaixão de você, quando eu soubesse da causa da deficiência de suas mãos. Pois, quem que ama pode reprimir a maior piedade a um amigo digno que foi afligido mui cruelmente? Este foi um tratamento cruel a partir da criatura, mas um golpe de amor de Deus seu Pai! Você tem visto por meio disto as maravilhas de Sua infinita bondade que Ele tem operado por você através do suporte ao abrigo e libertação daquelas muitas e grandes angústias que, atualmente, são a sua admiração, alegria e louvor, e serão para o avanço de sua felicidade em eterna glória e para a honra de Deus, pelos séculos sem fim!

 

Acho que minhas aflições não são nada se comparadas com aquelas que você passou. Afligida no corpo, da cabeça aos pés severamente — aterrorizada na alma tão excessivamente — trazida à beira da morte e sepultura a princípio, e isso foi, no ventre do inferno posteriormente; e ainda assim, os braços eternos embaixo de você durante tudo isso, as consolações que Deus deu para o seu coração, e grande livramento ao seu corpo de seu sofrimento penoso como uma resposta a orações sociais — quão grande, quão maravilhosa foi a graça! E quando ergueu-se um pouco, logo foi mergulhada em angustia pela terrível aflição de sua querida irmã, e desde então é testada com várias cenas de aflição através da qual vocês foram chamados a passar, e ainda mantidos em vida — na vida da natureza e na vida da graça, e favorecidos com o uso de seus sentidos naturais e espirituais, quão brilhantes em sua direção têm sido as exibições de excelente benevolência do Senhor! Você pode muito bem dizer: “na morte muitas vezes; perturbado por todos os lados”.

Veja mais

Aquietai-vos e Sabei Que Eu Sou Deus, por Jonathan Edwards

 

“Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus.” (Salmo 46:10)


Este Salmo soa como um hino da igreja em tempos de grande turbulência e desolações no mundo. É por isso que a Igreja se gloria em Deus como seu amparo, sua força e socorro bem presente, mesmo em tempos de grandes tribulações e dificuldades. “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza” (vv. 1-3).


A Igreja se gloria em Deus, não apenas por Ele ser o seu ajudador, que a defende quando o restante do mundo se vê envolto em desgraças e calamidades, mas porque, como rio refrescante, lhe dá ânimo e alegria, mesmo em meio da calamidade pública. “Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã” (vv. 4-5). Nos versículos 6 e 8 são declaradas as profundas mudanças e calamidades que agitavam o mundo: “As nações estão em tumulto, os reinos caem, lança-lhe a sua voz, e a terra se derrete. Vinde, contemplai as obras do SENHOR, que trouxe desolação na terra”. O texto seguinte expressa admiravelmente a maneira como Deus livra a Igreja destas desgraças, especialmente dos desastres da guerra e da fúria de seus inimigos: “Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo”. Ou seja, Ele faz cessar as guerras quando são contra o Seu povo, Ele quebra o arco quando se verga contra os Seus santos.

Veja mais

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

<  1  2  3  

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: