Textos

 
<  1  2  3  4  5  >  > >

As Marcas e Bênçãos das Ovelhas de Cristo, por Robert Murray M´Cheyne

 

“Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um.” (João 10:26-30)

 

Não há nada mais surpreendente para um leitor atento do Evangelho do que notar o pouco sucesso que Cristo teve na conversão dos pecadores. Embora Ele falasse com tal amor como homem algum falou antes, Cristo teve que queixar-Se, assim como nós, "Vós não credes". Oh, irmãos! É de se admirar, então, que haja tão poucos crentes entre nós, assim como houve tão poucos convertidos com Cristo? Estejamos sempre esperando isso, então. Observe ainda que por mais que Cristo abrisse suas mentes, eles pareciam odiá-lO ainda mais. Eles diziam: "Tem demônio, e perdeu o juízo; porque ainda o ouvis?”. Eles estavam impedindo os outros de ouvi-lO.  Irmãos, o mesmo acontece hoje; por mais que os ministros falem de Cristo em seus sermões, por mais fiel que seja a pregação, mais dirão que eles são loucos, e que têm demônio. É o servo maior do que seu mestre, ou o discípulo do que o seu Senhor? Ainda mais, observe, que quando Cristo disse duras verdades para eles, não puderam ouvi-las; no versículo 31, não contentes com sua própria incredulidade, ainda quiseram apedrejá-lO; e Ele lhes fez esta pergunta: "Muitas boas obras vos tenho mostrado de meu Pai; por qual destas obras vocês me apedrejam?”. Irmãos, o mesmo ainda é verdade hoje; por mais que nos aproximemos de suas consciências, quanto mais perto trouxermos a Palavra para vocês, se não são convertidos por ela, sem dúvida vocês nos odeiam. Se a Palavra não for cheiro de vida para vida, será cheiro de morte para morte. “Sou vosso inimigo porque vos digo a verdade?”. E, no entanto, irmãos, é maravilhoso perceber que, apesar de tudo isso, Cristo teve Suas ovelhas. "As minhas ovelhas ouvem a minha voz e elas me seguem”. Embora haja um mundo de adversários, ainda existe um aprisco.

Veja mais

Moisés e Hobabe, por Robert Murray M´Cheyne

 

“Disse então Moisés a Hobabe, filho de Reuel, o midianita, sogro de Moisés: Nós caminhamos para aquele lugar, de que o Senhor disse: Vo-lo darei; vai conosco e te faremos bem; porque o Senhor falou bem sobre Israel.” (Números 10:29)
 

Os filhos de Israel tinham ficado quase um ano acampados no deserto que circunda os picos rochosos do Monte Sinai. Mas, agora, a nuvem subiu de sobre a tenda — o sinal de que Deus queria que eles partissem — e assim Israel preparou-se para a marcha em ordem regular. Sobre uma alta rocha, de onde se viam os milhares de Israel, estavam Moisés e seu cunhado, Hobabe. O coração de Moisés se encheu com a visão, quando ele olhou para suas bandeiras flutuando ao vento, quando ele olhou para o imponente pilar de nuvens sobre eles como um anjo alto acenando-lhes, quando pensou nas boas palavras de Deus a respeito de Israel, e a boa terra para a qual se dirigiam apressadamente. Ele sentiu que os seus lombos estavam cingidos com a verdade, e na sua cabeça o capacete da salvação, e em sua mão a espada do Espírito. Ele não podia admitir que alguém a quem amava o deixasse agora; e, por isso, enquanto Hobabe se demorava, sem saber para para onde ir, Moisés falou assim: “Estamos caminhando para o lugar de que o Senhor disse, Eu vo-lo darei: vem tu conosco, e te faremos bem”.
 

Assim são os sentimentos de Deus. Sempre que uma alma é trazida a Jesus Cristo, para ser lavada em Seu sangue e andar na Sua justiça, é levada a sentir duas coisas: primeira, que agora está peregrinando para uma terra boa, seus pecados são apagados, o Espírito está dentro de si, Deus é seu Guia, o Céu está diante de si; a segunda, ela quer junto de si todos a quem ama.
 

Doutrina: Os filhos de Deus estão em uma jornada, e querem junto de si todos a quem amam.

Veja mais

Eu, o Senhor, Te Chamei em Justiça, por R. M. M´Cheyne

 

“Assim diz Deus, o Senhor, que criou os céus, e os estendeu, e espraiou a terra, e a tudo quanto produz; que dá a respiração ao povo que nela está, e o espírito aos que andam nela. Eu, o Senhor, te chamei em justiça, e te tomarei pela mão, e te guardarei, e te darei por aliança do povo, e para luz dos gentios. Para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos, e do cárcere os que jazem em trevas. Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura”. (Isaías 42:5-8)
 

Nesta passagem, nós temos algumas das palavras mais maravilhosas que já foram proferidas no mundo. E não é um homem falando com um homem, nem mesmo Deus falando ao homem, é Deus falando a Seu próprio Filho. Oh! Quem não escutaria? É como se fossemos admitidos dentro do conselho de Deus, como se estivéssemos atrás das cortinas de Sua morada, ou escondidos nas fendas das rochas, e, por um acaso, ouvíssemos as palavras do Pai Eterno ao Filho Eterno. Agora, às vezes, quando você ouve uma conversa na terra, entre dois vermes pobres, você acha que vale a pena apreciá-la; você se lembra o que eles disseram, você repete a conversa diversas vezes. Oh! então, quando você ouve uma conversa no Céu, quando Deus, o Pai, fala e Deus, o Filho, está para receber Suas palavras, você não ouvirá? Você não colocará estas coisas em seu coração?

Veja mais

A Desobediência e a Obediência de Um Só, por R. M. M´Cheyne

 

“Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.” (Romanos 19:5)

 

 

1. Há um exato paralelo entre a maneira pela qual somos feitos pecadores, e a maneira pela qual somos feitos justos. Isto é óbvio na primeira leitura do texto; Assim o tanto mais que os nossos olhos estiverem abertos para ver as verdades maravilhosas que estão aqui escondidas, mais vamos descobrir que todos os que são justificados, são justificados da mesma forma que eles se tornaram pecadores.

 

2. Os Homens não convertidos desconhecem ambas as verdades. “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, e não pode entendê-las”. Estou convencido de que, se aqueles de vocês que são homens carnais obtivessem um vislumbre do significado deste versículo hoje, pensariam que isso é completa loucura, embora se trate de todo o conselho de Deus para a salvação do pecador. Se o Evangelho agradasse aos homens carnais, não seria o Evangelho; ele provaria ser falso.

 

3. É profundamente importante que vocês saibam ambas as verdades. Elas são vida para a alma. Vocês devem conhecer primeiro, como vocês se tornaram pecadores, a fim de que vocês possam derramar-se como morta alma condenada, aos pés de Cristo. Vocês devem conhecer em segundo lugar, como um pecador é feito justo, a fim de que vocês possam ter todo o gozo e paz na vossa crença. Que Deus, o Espírito, possa abrir completamente os seus olhos assim como os meus hoje.

 

I. A maneira na qual nós fomos feitos pecadores: “Pela desobediência de um só”.

Veja mais

O Silêncio de Cristo Sob o Sofrimento, por R. Murray M´Cheyne

 

“Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.” (Isaías 53:7)
 

Quando os sacerdotes judeus costumavam levar o tenro e afável cordeiro para ser imolado no templo, ele não lutava, ele não opunha-se. Dessa forma, quando o tosquiador está cortando o alvo pelo das ovelhas, elas não lutam, não se opõem. Exatamente assim, quando Deus entregou o Seu Filho até a morte por todos nós, Ele não lutou, Ele não Se queixou. Quando o Cordeiro de Deus foi levado ao matadouro, Ele não murmurou. Quando os quatro soldados repartiram as Suas vestes entre eles, e por Sua vestimenta lançaram sortes; quando estes "tosquiadores" cruéis roubaram Sua alva pelagem, Ele esteve mudo, não abriu a boca.
 

Quando Ele foi oprimido e afligido pelo homem, Ele não respondeu uma palavra sequer. Por Deus igualmente foi oprimido e afligido, mas não murmurou. Agradou ao Senhor moê-lO. Ele O expôs à aflição. Ele esteve aflito, ferido por Deus, e oprimido. No entanto, Ele não falou. Ele não Se virou e exclamou: "Pai Justo, isto é injusto"; "Por que Eu deveria sofrer por pecados que Eu não cometi?"; "Senhor, Tu sabes que Eu sou imaculável e irrepreensível; Tu sabes que Eu não conheço o pecado, nem dolo algum se achou em Minha boca". Ele foi oprimido e afligido, tanto por Deus quanto pelo homem, mas não abriu a Sua boca. "Como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca" [Isaías 53:7].

 

Doutrina: Cristo ficou em silêncio sob Seus sofrimentos.

Veja mais

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

<  1  2  3  4  5  >  > >

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: