Textos

 
< <  <  3  4  5  

Festa Eterna! Por Anne Dutton

 

[Cartas de Anne Dutton Sobre Temas Espirituais • That eternal feast!]

 

Querida Senhora,

 

Eu recebi o seu favor mais aceitável, com seu presente mais gentil, e retorno-lhe a minha mais humilde e máxima gratidão. Minha alma ora mui vivamente para que sejas ricamente recompensada em e a partir do Deus da graça e da glória, no tempo e na eternidade. Mas quem, ou o que eu sou, para que o Deus da minha misericórdia levante esses queridos amigos para cuidar de mim tão grandemente, em uma tal vasta distância, que nunca viram o meu rosto em carne? É maravilhosa bondade, e uma abundante prova de Sua infinita e pactual todo-suficiência. Oh, que eu tivesse um coração, lábio e vida para render a Ele o louvor adequado! Eu choro por minha impotência, nulidade e vileza. Alegro-me em viver sob o brilho da infinita graça, que perdoa todos os meus pecados, aceita meus anseios, e aceitará este louvor, em condescendência Divina, o qual, com relação a Ele, é indigno deste nome. Considero um muitíssimo grande privilégio que meus medíocres e imperfeitos louvores subam em aceitação diante do Deus Altíssimo, nos perfeitos louvores do grande Mediador, que é co-igual ao Pai em glória e majestade. Ali, o Deus de toda graça quanto a nós encontra, na complacência do Seu coração, Seu louvor pleno e adequado; e ali Ele aceita com prazer infinito cada pequenina porção nossa, sem rebaixar Sua infinita majestade ao demonstrar mui brilhantemente a Sua glória infinita.

Veja mais

A Infinita Bondade e Fidelidade de Deus, Por Anne Dutton

 

[Cartas de Anne Dutton Sobre Temas Espirituais • No step of your thorny path]

Querido Senhor,

Alegro-me ao ver a sua fé no amor imutável de nosso Deus Triuno, e sua humildade sob Sua revelação resplandecente. Mas por que, meu caro senhor, você diz: “Eu estou desanimado devido à dificuldade do caminho?”. Você sabe que o Senhor conduziu o antigo Israel “por um caminho reto”, através do deserto, em todos as suas pisadas para frente e para trás — “a uma cidade de habitação”. E assim, Ele conduz você através do deserto deste mundo, por um caminho reto, para o seu descanso eterno, pelo próprio modo que a sabedoria infinita concebeu, que a infinita bondade ordenou para ser o caminho no qual você andaria, como o seu reto caminho para a glória eterna — como o que deve ser para maior louvor a Deus e sua bem-aventurada salvação.

Veja mais

A Graça Do Seu Compassivo Senhor É Ilimitada! Por Anne Dutton

 

[Cartas de Anne Dutton Sobre Temas Espirituais • A sweet soft bosom to rest our weary heads]

 

Caro Senhor,


Deu-me deleite ouvir sobre você, mas eu estou sensivelmente comovida com pesar por seu mau estado de saúde. Que o Senhor o sustente sob a tribulação, aumente as suas graças na fornalha, e traga-o de lá com benefício.

 

É o nosso privilégio indescritível que em todas as nossas aflições o nosso querido Senhor Jesus seja afligido. Nosso melhor Amigo, nosso Amigo empático à mão direita de Deus, tem um sentimento de companheirismo inexprimível para conosco em todas as nossas misérias da alma e do corpo. Quando Seus membros na Terra estão doentes, a Cabeça no Céu considera a doença como Sua própria: “estando... enfermo” [Mateus 25:43]. Que graça maravilhosa é esta! É uma demonstração resplandecente da bondade do Salvador, de Sua misericórdia, de Seu amor que excede todo o entendimento. No amor de Cristo temos um doce seio macio para descansar as nossas cabeças cansadas, um ouvido aberto a todas as nossas súplicas, um coração que flui para aliviar-nos nas aflições, e uma mão todo-poderosa para suprir todas as nossas necessidades. Nenhum pai clemente, nenhuma mãe compassiva, nem um número incontável deles, se tivessem todas as suas afeições reunidas em uma pessoa, tem ou poderia ter uma milésima parte dessa simpatia para com um filho amado, quando doente, a qual Jesus tem para conosco, Seus filhos enfermos. Sim, conosco, embora sejamos filhos rebeldes. Porque, nós somos para Ele, filhos queridos, inefavelmente queridos, a partir de uma infinidade de terna misericórdia, a partir de um amor todo-cativante, que não tem em si início, limite, nem fim!

Veja mais

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

< <  <  3  4  5  

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: