Devocional Banco da Fé • 2 de Novembro

|

Riqueza Celestial

“Não retirará bem algum aos que andam na retidão.” (Salmo 84:11)

O Senhor pode nos recusar muitas coisas agradáveis, mas “não retirará bem algum”. Ele é o melhor juiz do que é bom para nós. Algumas coisas certamente são boas, e estas nós podemos pedir a Jesus Cristo nosso Senhor.

Santidade é uma coisa boa, e isso Ele operará em nós gratuitamente. A vitória sobre más tendências, temperamentos fortes e maus hábitos Ele terá prazer em conceder, e não ficaremos sem essa vitória.

Plena certeza Ele dará, comunhão íntima com Ele, acesso a toda a verdade e ousadia com prevalência diante do propiciatório. Se não temos isso, é por falta de fé para receber e não devido a qualquer falta de vontade de Deus para dar. A calma, circunstâncias celestes, muita paciência e amor fervoroso — tudo isso Ele dará através da santa diligência.

Mas, note bem que é preciso “andar na retidão”. Não deve haver finalidades transversais e negociações tortuosas; nem hipocrisia nem falsidade. Se andarmos abominavelmente, Deus não poderá nos favorecer, pois isso seria um prêmio para o pecado. O caminho da retidão é o caminho da riqueza celestial — riqueza tão grande que inclui todas as coisas boas.

Que promessa para pleitear em oração! Vamos aos nossos joelhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.