Motivos Para Agarrar-se a Jesus, por R. M. M’Cheyne

|

“Apartando-me eu um pouco deles, logo achei aquele a quem ama a minha

alma; agarrei-me a ele, e não o larguei, até que o introduzi em casa de minha mãe,

na câmara daquela que me gerou.” (Cânticos 3:4)

 

Você encontrou Aquele a quem a sua alma ama? Neste dia, você já viu a Sua beleza, ouviu a Sua voz, acreditou no relato sobre Ele, sentou-se sob a Sua sombra, encontrou comunhão com Ele? Então, agarre-O, e não O deixe ir.

 

 

I. Motivos.

 

1. Porque a paz deve ser encontrada nEle. Justificados pela fé, temos paz com Deus, e não a paz com nós mesmos, não a paz com o mundo, com o pecado, com Satanás, mas a paz com Deus. A verdadeira paz Divina deve ser encontrada apenas em crer, apenas em agarrar-se rapidamente a Cristo. Se você O deixar ir, você deixará escapar a sua justiça; pois este é o Seu nome. Você fica, então, sem justiça, sem abrigo da ira de Deus, sem um caminho para o Pai. A Lei novamente te condenará; a carranca de Deus voltará a lhe ofuscar; você terá novamente terrores de consciência. Segure-O, então, e não O deixe ir. Não importa o que você deixe ir; não permita que Cristo se vá, pois Ele é a sua paz, creia não no conhecimento e nem nos seus sentimentos, mas creia nEle somente.

 

2. A santidade flui dEle. Não há santidade verdadeira neste mundo, senão a que brota dEle. Um Cristo vivo é a fonte de santidade para todos os Seus membros. Enquanto nós O agarramos, e não O deixamos ir, nossa santidade está segura. Ele está comprometido em nos impedir de cair. Ele nos ama muito para nos deixar cair sob o poder dominador do pecado. Sua palavra está empenhada: “E porei dentro de vós o meu Espírito” [Ezequiel 36:27]. Sua honra estaria manchada se alguém que se apega a Ele padecesse por viver em pecado. Se você O deixar ir, você cairá em pecado. Você não tem força, nem estoque de graça, nem poder para resistir a mil inimigos e nem promessas. Se Cristo estiver com você, quem pode ser contra você; mas se você sair de Seus braços, onde você fica?

 

3. A esperança da glória está nEle. Nós nos gloriamos na esperança da glória de Deus. Se você encontrou Jesus neste dia, você encontrou um caminho para a glória. “Mais alguns passos”, você pode dizer, “e eu estarei para sempre com o Senhor”. Serei livre da dor e tristeza; livre do pecado e da fraqueza; livre de inimigos. Contanto que você agarre a Cristo, você pode ver o seu caminho para o tribunal: “Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória” [Salmos 73:24]. Isto oferece tanta alegria e fortes desejos condutores para o mundo celestial. Mas deixe Cristo ir, e isto desaparecerá. Deixe Cristo ir, e como você pode morrer? A sepultura está coberta de nuvens de ameaça. Deixe-O ir, e como você pode ir para o julgamento, como poderá aparecer?

 

 

II. Meios.

 

1. Cristo promete manter você agarrado a Ele. Se você está realmente segurando a Cristo neste dia, você está na mais abençoada condição, pois Cristo se compromete em manter você apegando-se a Ele: “A minha alma te segue de perto; a tua destra me sustenta” [Salmos 63:8]. Aquele que é o Criador deste mundo é também sustentador dele, assim Aquele que cria a nova alma a mantém em seu existir. Isto nunca deve ser esquecido. Não somente a Igreja se apoia em seu amado, mas Ele coloca a sua mão esquerda sob a cabeça dela, e a sua mão direita a abraça [Cânticos 2:6]. “Todavia, eu ensinei a andar a Efraim; tomando-os pelos seus braços, mas não entenderam que eu os curava” [Oséias 11:3]. É bom para um filho segurar-se no pescoço da mãe, mas ah! que apoio fraco seria, se o braço materno não envolvesse a criança, e a apertasse contra o seu peito. A fé é boa, mas ah! não é nada sem a graça que a concedeu. “Porei o meu temor nos seus corações” [Jeremias 32:40].

 

2. A fé em Cristo. A única maneira de agarrar-se é crer mais e mais. Obtenha uma maior familiaridade com Cristo, com a Sua Pessoa, Obra e Caráter. Cada página do Evangelho desvela uma particularidade de Seu Caráter, cada linha das Epístolas mostra as profundezas de Sua Obra. Obtenha mais fé, e você terá uma sustentação mais firme. Uma planta que tem uma única raiz pode ser facilmente desarraigada pela mão, ou esmagada pelo pé de um animal selvagem, ou derrubada pelo vento; mas uma planta que tem mil raízes fincadas no chão não será facilmente arrancada. A fé é como a raiz, muitos acreditam um pouco a respeito de Cristo. Cada nova verdade sobre Jesus é uma nova raiz fincada para baixo. Acredite mais intensamente. Uma raiz pode estar em uma direção certa, mas, não aprofundada, e então será facilmente arrancada. Ore por fé profundamente enraizada. Ore para ser confirmado, fortalecido e estabelecido. Olhe intensa e longamente para Jesus, muitas e muitas vezes. Se você quisesse reconhecer um homem novamente, e ele estivesse indo embora, você olharia intensamente para o seu rosto. Então, olhe para Jesus profundamente, intensamente, até que cada característica seja gravada em seu coração. Thomas Scott superou o medo da morte, olhando intensamente para o seu filho morto, que havia morrido no Senhor.

 

3. A oração. Jacó em Betel. Isaías 27:5: “se apodere da minha força”. Você deve começar a orar de maneira diferente da que você tem feito. Que seja uma relação verdadeira com Deus, como Ezequias, Jacó, Moisés e outros.

 

4. Não ofendendo-O. Primeiro, por meio da preguiça. Quando a alma se torna sonolenta ou descuidada, Cristo vai embora. Nada é mais ofensivo para Cristo do que a preguiça. O amor é algo cada vez mais ativo, e quando ele está no coração nos manterá acordados. Por muitas noites o Seu amor por nós O manteve acordado. Agora, você não pode vigiar com Ele por uma hora? (Cânticos 5:2). Segundo, por meio de ídolos. Você não pode segurar os dois ao mesmo tempo. Se você estiver segurando Cristo hoje, e lançar mão de um ídolo amanhã, Cristo não pode permanecer. Ele é um Deus zeloso. Você não pode manter companheiros mundanos e também a Cristo. “O companheiro dos tolos será destruído” [Provérbios 13:20]. Quando a arca entrou na casa de Dagon, fez o ídolo cair ao chão. Terceiro, por não estar disposto a ser santificado. Quando Cristo nos escolhe e nos atrai para Si, é para que Ele possa nos santificar. Cristo está muitas vezes entristecido e distante, por causa de nosso desejo de preservar um pecado. Quarto, por uma casa profana. “O introduzi em casa de minha mãe”. Lembre-se de levar Cristo com você para casa, e deixe-O governar sua casa. Se você andar com Cristo no exterior, mas nunca O levar para casa, você logo se apartará deste Divino companheiro para sempre.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.