No Que C. H. Spurgeon Cria?

|

[Excerto do Sermão Nº 172, Examinai as Escrituras]

 

E agora eu posso apenas sugerir uma ou duas peculiaridades no que eu já vos preguei, particularidades que desejo que você muito anseie para investigar. Agora não leve nada de segunda mão de mim, mas experimente tudo isso pela Palavra escrita.

 

Eu acredito e eu ensino que todos os homens, por natureza, estão perdidos pela Queda de Adão. Veja se isso é verdade ou não.

 

Eu sustento que os homens estão tão desgarrados que nenhum homem deseja ou pode vir a Cristo se o Pai não o trouxer. Se eu estiver errado, exponha-me!

 

Creio que Deus, antes de todos os mundos, escolheu para Si um povo que nenhum homem pode contar, para quem o Salvador morreu, a quem o Espírito Santo é dado e que, inevitavelmente serão salvos. Você pode não gostar desta doutrina, eu não me importo, veja se não está na Bíblia! Veja se não há a declaração de que somos “eleitos segundo a presciência de Deus Pai”, e assim por diante.

 

Eu acredito que cada filho eleito de Deus deve certamente ser trazido através da conversão de graça a partir das ruínas da queda e deve certamente ser “guardado pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação”, fora do perigo de nunca cair totalmente! Se eu estiver errado aí, pegue a sua Bíblia e refute-me em suas próprias casas.

 

Eu sustento ser um fato que todo o homem que se converte levará uma vida santa e ainda assim, ao mesmo tempo, não colocará nenhuma dependência em sua vida santa, mas confiará apenas no sangue e justiça de Jesus Cristo.

E eu defendo que todo o homem que crê tem o dever de ser imerso. Eu tenho o batismo de crianças como sendo uma mentira e uma heresia! Eu reivindico para essa grande ordenança de Deus, o batismo de crentes, que ele deve ter o exame das Escrituras! Eu sustento que nenhum deles, senão crentes, podem ser imersos e que todos os crentes têm o dever de serem imersos. Se eu estiver errado, muito bem, não acreditem em mim. Mas se eu estiver certo, obedeçam à Palavra com reverência!

 

Eu não manterei nenhum erro, mesmo quanto a um ponto que alguns homens pensam ser sem importância, pois um grão de verdade é um diamante e um grão de erro pode ser de consequência grave para nós, para nosso prejuízo e dor.

 

Eu sustento, então, que ninguém senão os crentes têm direito à Ceia do Senhor. Eu sustento que é errado dar a Ceia do Senhor de forma indiscriminada a todos e que ninguém além dos Cristãos tem o direito quer às doutrinas, aos benefícios, ou às ordenanças da Casa de Deus. Se estas coisas não são assim, condenem-me como vocês quiserem! Mas se a Bíblia está comigo, sua condenação é inútil.

 

E agora eu lhes exijo, dos que agora estão presentes, que leiam as suas Bíblias para uma coisa: leiam as suas Bíblias para saberem o que a Bíblia diz sobre vocês. E alguns de vocês, quando virarem as folhas, encontrarão que a Bíblia diz: “estás em fel de amargura e laço de iniquidade”. Se isso assusta vocês, virem a outra página e leiam este versículo: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”. E quando você tiver lido isso, volte-se para outro e leia: “Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por meio de Jesus Cristo nosso Senhor”. E peço a vocês, não guardem as suas Bíblias ainda que seu pó vos condene, mas abram-na, dobrem os joelhos, busquem o Espírito de ensino Divino e virem essas páginas com exame diligente; vejam se vocês podem encontrar lá a salvação das vossas almas por nosso Senhor Jesus Cristo. Que a bênção de Deus repouse sobre vocês ao fazê-lo, por meio de Jesus Cristo. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.