Devocional Banco da Fé • 23 de Outubro

|

Colheita de Luz e Alegria

 

“A luz semeia-se para o justo, e a alegria para os retos de coração.” (Salmos 97:11)

 

A justiça é muitas vezes custosa para o homem que a mantém em todos os perigos, mas por fim, ela custeará as suas próprias despesas e retornará um lucro infinito. Uma vida santa é como plantar sementes: muito está sendo despendido, e, aparentemente, é enterrado no solo, para nunca mais ser colhido novamente. Enganamo-nos quando buscamos uma colheita imediata; mas o erro é muito natural, pois parece impossível semear luz. No entanto, a luz é “semeada”, diz o texto. Encontra-se latente: ninguém pode vê-la; semeia-se. Estamos muito seguros de que um dia ela se manifestará.

 

Estamos completamente seguros de que o Senhor estabeleceu uma colheita para o semeador da luz e eles ceifarão cada um por si. Em seguida, virá a sua alegria. Feixes de alegria por sementes de luz. Seu coração era reto diante do Senhor, embora os homens não lhes valorizassem por isso, mas mesmo os censurassem: eles eram justos, embora aqueles ao seu redor os denunciassem como reprováveis. Eles tiveram que esperar, como os lavradores esperam pelos preciosos frutos da terra: mas a luz foi semeada para eles e a alegria estava sendo preparada em seu nome pelo Senhor da Seara.

 

Coragem, irmãos! Não precisamos ter pressa. Pacientemente, vamos guardar as nossas almas, pois em breve as nossas almas terão luz e alegria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.