Falando com as Mamães

|

Queridas irmãs em Cristo, mães ou futuras mamães. Aquelas que ouviram e compreenderam o chamado bíblico para a maternidade e se colocaram à disposição de nosso Deus para receber dEle o privilégio de ser chamada de mãe.

Quero refletir com você hoje, o quão maravilhoso é perceber que os filhos são uma grande ferramenta do Senhor para o Seu trabalhar em nossas vidas. Eles são um meio da graça de que Deus se utiliza para que possamos ser moldados segundo a imagem de Cristo Jesus nosso Senhor. Que misericórdia do nosso Deus para conosco! Ele nos chama ao ministério da maternidade, para cuidarmos, educarmos e instruirmos nos Seus caminhos, pequenos seres tão dependente de nós e se utiliza dessa trajetória tão importante e desafiadora para moldar nosso caráter e nos aproximar ainda mais dEle: aquEle pelo qual tudo foi criado e onde converge todas as coisas, Jesus Cristo nosso Senhor (Efésios 1:9-10; Colossenses 1:15-20).

Quantas são as preocupações e dificuldades no trato com nossos pequenos que nos levam a nos colocarmos diante de Deus, clamando pelo Seu auxílio diante de nossa incapacidade de educa-los! Ah… Quantas vezes nos humilhamos na presença de nosso Deus em face de nossos próprios pecados; aqueles que nos são revelados quando pretendemos ensinar a nossos filhos algo que percebemos ainda não termos aprendido; ou que, como representantes da figura de Deus às nossas crianças, nos vemos fracassando nesse propósito e desonrando o Santo Nome do Senhor diante de nossos pequenos!

Certa vez assisti pela internet um depoimento do autor do maravilhoso livro “Pastoreando o Coração da Criança”, Tedd Tripp, em que ele dizia não haver nada melhor para nos humilhar do que os nossos próprios filhos. Ele disse isso acerca do fato de que nossa incapacidade é claramente exposta ao acharmos que sabemos e podemos educar nossas crianças por nós mesmos, utilizando-nos de nossos próprios recursos. Isso nos leva a humilhação diante de Deus, total dependência e reconhecimento de que Ele, e somente Ele, nosso Senhor Jesus Cristo, pode fazer em nós aquilo que Ele mesmo requer de nós.

Alegro-me ao pensar que nosso Deus nos concede maravilhosos meios que nos levam a estar cada vez mais em dependência, ao pé da cruz de Cristo. E quão importante isso é para a nossa vida de peregrinos aqui na terra! Alegro-me e agradeço a Deus ao ver que esses mesmos seres, os quais requerem de nós tantas responsabilidades, levando-nos às lágrimas devido às dificuldades, ou ainda ao pecado por falta de paciência — ou por qualquer outro motivo, são os mesmos seres, tão maravilhosos, cuja existência é um grande presente divino para nós, mamães!

Quem nunca sorriu depois de ficar zangada porque o pequeno ou a pequena fez alguma gracinha inesperadamente? Quem nunca curtiu um beijo bem babado ou melado de doce? Quem consegue descrever em palavras o que é sentir no rosto um carinho daquelas mãozinhas tão pequenas? Ah, que maravilhoso meio da graça divina o Senhor nos deu!

Fico imaginando, as mães de jovens ou adultos que, por exemplo, podem testemunhar na vida de seus filhos a eficácia da disciplina bíblica de outrora. Ou ainda, aquelas que veem em seus filhos o caráter de Cristo sendo aperfeiçoado cada vez mais. Que maravilhoso deve ser ter comunhão verdadeira em Cristo, falando sobre os assuntos divinos expressos nas Sagradas Escrituras com aqueles que um dia couberam tão facilmente em nossos braços! Quantas bênçãos Deus tem reservado para nós, louvado seja o nome do Senhor Jesus!

É nessas horas que eu penso, que presente melhor para as mães do que seus próprios filhos? Eles são a nossa herança, presentes de Deus para nós aqui na terra e parte de nosso galardão nos céus. É por isso, que não me importo com presentes no dia das mães, podem me presentear durante todo ano se quiserem (porque eu gosto muito de receber presentes), mas creio que meu maior presente do dia das mães é ser mãe pela graça e misericórdia do Senhor Deus!

Sendo assim, vamos louvar ao Senhor nosso Deus pelas lutas, medos, dificuldades, cansaços e frustrações que a maternidade nos traz e agradecer a Ele por esse meio da graça tão peculiar em nossas vidas que nos leva a sermos conformadas segundo a imagem de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Que cada situação vivida com nossos pequenos ou grandes, possa nos levar a olharmos para Cristo e obtermos nEle auxílio em momento oportuno (Hebreus 4:16). E que possamos ser gratas ao nosso Deus pela oportunidade de conduzir tais vidas nos caminhos do Senhor, sabendo que virá dEle mesmo a capacitação para isto. Estejamos alegres também por estarmos sendo transformadas, lapidadas pelo Senhor através da maternidade: nosso grande e mais importante ministério.

Quero também encorajar a você, mamãe, com alguns versículos, dos quais Deus tem falado ao meu coração, muitas vezes, através do meu esposo, em momentos de dificuldades ou ansiedades do universo materno. Dizer a você que Deus continuará nos concedendo da Sua preciosa graça para cumprirmos o que Ele deseja de nós, confiantes de que a Ele pertence todas as coisas, inclusive os resultados de nossos esforços e trabalho como mães.

O ensino cristão, em completa dependência do Senhor, resulta em recompensa espiritual.

Provérbios 22:6: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”.

Gálatas 6:9: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos”.

Tiago 1:5: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida”.

2 Coríntios 12:9: “A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo”.

Mateus 11:28-30: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”.

Salmo 34:18: “Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido”.

Salmo 28:7: “O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, nele fui socorrido; por isso, o meu coração exulta, e com o meu cântico o louvarei”.

Salmo 46:01: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações”.

Salmo 33:20-21: “Nossa alma espera no SENHOR, nosso auxílio e escudo. Nele, o nosso coração se alegra, pois confiamos no seu santo nome. Seja sobre nós, SENHOR, a tua misericórdia, como de ti esperamos”.

Hebreus 4:14-15: “Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado”.

Filipenses 4:6: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças”.

Confiemos completamente no Senhor… pois essa dependência resultará em sucesso espiritual para a honra e glória do nosso Deus.

Graça e Paz.

 

Texto publicado originalmente no blog Minha Família para a Glória de Deus.