Faça com que a Igreja se Torne uma Verdadeira Família Novamente

|

Nos últimos 150 anos, uma mudança enorme ocorreu na vida da igreja e da família, transformando completamente a sociologia da igreja. Isso resultou na mudança da metodologia do discipulado de um modelo bíblico para um modelo secular baseado na educação pública e na cultura jovem. Isso foi sem precedentes na história da igreja. Isso foi tão estranho que transformou a natureza do discipulado da igreja, a agenda de discipulado da família e até mesmo o modo como a família passou a se relacionar com a igreja. Na verdade, transformou a estrutura da família. Foi realmente uma mudança enorme. Mas aconteceu tão devagar que quase ninguém a percebeu. O que ocorreu? O discipulado na igreja gradualmente tornou-se segregado por idade, e os deveres atribuídos à família foram entregues aos obreiros da igreja.

Por que a igreja moderna é segregada por idades? Por que os adolescentes quase sempre adoram e aprendem separadamente dos adultos? Por que os idosos são separados da geração mais jovem? Quem pensou ser uma boa ideia que jovens de treze a dezesseis anos desenvolvessem a sua própria cultura? Por que, na maioria das igrejas atuais, toda a estrutura organizacional é baseada na segregação por idades? A resposta é simples: Nós deixamos de lado as práticas da Palavra de Deus em prol das nossas tradições.

Se Tivéssemos Somente a Bíblia

Se tivéssemos somente a Bíblia como guia, as crianças seriam separadas de seus pais durante as reuniões da igreja? Nós implementaríamos a salinha ou o lugar das crianças? Existe alguma evidência bíblica explícita para os berçários? Os apóstolos alguma vez organizaram uma escola dominical, um encontro de jovens ou algum tipo de reunião separada por idade? Há alguma ordem ou exemplo a seguir nas Escrituras para a segregação etária? Naturalmente, a resposta a todas essas perguntas é “Não”. Os discípulos sofreram repreensão do seu Mestre por tentar manter as crianças afastadas. Tragamos os nossos filhos de volta às reuniões da igreja da maneira que for consistente com o Antigo e o Novo Testamentos.

O modelo atual para o discipulado divide a igreja em uma sociologia fragmentada por interesses e idades. Cria novas subculturas. Na verdade, cria uma estrutura social que contrasta fortemente com as Escrituras, como os seguintes capítulos ilustrarão. O problema real, no entanto, é que esse modelo pouco se harmoniza com os contornos claramente revelados nas Escrituras.

Como podemos voltar a um modelo bíblico de discipulado na igreja e na família? Devemos retornar ao belo modelo para a igreja.

Os Caminhos de Deus são Belos

Pense em como Deus ordenou o Seu povo na igreja. Ele os torna uma “família” (Mateus 12:49-50; 1 Coríntios 1:10), “um corpo” (Efésios 1:22-23), um “edifício” (1 Pedro 2:5), um “rebanho” (Atos 20:28), um povo que pertence a Deus (1 Pedro 2:9). A igreja reúne pessoas de todas as línguas, tribos e nações, como irmãos, irmãs, pais e mães na fé. Ela os reúne como “um só corpo” (Romanos 12:4-5). Eles são uma família espiritual. A igreja os reúne em vez de separá-los por idades. Esse é o seu belo modelo. Isso é belo de muitas maneiras.

Imagine comigo uma igreja sem separação de gerações. A família inteira adora junta. Casados, solteiros, velhos, jovens, pessoas que provêm de famílias unidas e as que provêm de famílias separadas, todos adorando juntos. Uma criança pequena ouve o louvor e a pregação nos braços do pai ou da mãe. Essa é uma igreja na qual o padrão bíblico de discipulado com integração geracional é praticado.

Imagine uma igreja, como as igrejas em Éfeso e Colossos, onde se supõe que desde os mais velhos até os mais jovens estão envolvidos juntos no discipulado, adoração, celebração e culto (Efésios 6:1-4; Colossenses 3:20).

Imagine uma igreja na qual pais e mães cumpram diariamente sua responsabilidade de ensinar a seus filhos a Palavra de Deus em seus lares.

Imagine uma igreja na qual os excessos da cultura jovem são minimizados e os adolescentes estão se tornando mais sábios ao caminharem pela vida com os membros mais velhos da igreja.

Imagine uma igreja na qual toda criança orfã adora e serve ao lado de pais, mães, irmãs e irmãos espiritualmente maduros.

Imagine uma igreja na qual grupos de todas as idades conversam e ministram uns aos outros.

Imagine uma igreja na qual os mais velhos ensinam os mais jovens, os mais jovens valorizam os mais velhos e os mais velhos são revigorados e motivados pela juventude.

Essa é uma igreja na qual a Escritura é suficiente para o discipulado de pessoas de todas as idades, na qual Cristo é o foco, na qual as tradições se curvam à Palavra de Deus e na qual as gerações andam juntas — e amam fazê-lo. Faça com que a igreja se torne uma verdadeira família novamente. Essa é a igreja do Senhor Jesus Cristo.