Meditações Diárias | 18 de Junho | J.C. Philpot

|

Assim que virão, e exultarão no alto de Sião❞. (Jeremias 31:12)

Até que os remidos saibam algo da eficácia do sangue expiatório e tenham as suas consciências lavadas da culpa e da imundície por sua aplicação, eles não podem vir e cantar no alto de Sião. Porém, quando eles são resgatados da mão daquele que é mais forte do que eles; quando o sangue expiatório é aplicado às suas consciências para purificar a culpa e a imundície; quando Cristo é revelado e feito experimentalmente conhecido; quando o Seu evangelho nas mãos do Espírito se torna uma palavra de poder, e uma visão do Rei em Sua beleza é concedida ao coração crente, então, atraídos pelas cordas do amor eles vêm até Sião, onde o Rei está entronizado em glória.

Isso é chamado de “alto de Sião” não apenas porque Sião estava literalmente no alto, mas porque o Senhor da vida e da glória é exaltado ao lugar mais alto de dignidade e poder. A antiga promessa de Deus era: “Eis que o meu servo procederá com prudência; será exaltado, e elevado, e mui sublime” (Isaías 52:13); e o apóstolo diz: “por isso também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu um nome que está acima de todo nome” (Filipenses 2:9); e novamente, “Muito acima de todo principado, e poder, e poder, e domínio, e todo nome que é nomeado, não somente neste mundo, mas também naquilo que está por vir” (Efésios 1:21).

Mas por que os remidos virão? Para comungar com Cristo, para adorá-lO na beleza da santidade, ouvir as palavras de Sua boca, ver o sorriso do Seu rosto, tocar a Sua mão e atentar ao sussurrar de Seus lábios. E quando Ele graciosamente condescende em falar uma palavra a eles como Príncipe da paz, em Se revelar às suas almas na glória de Sua divina Pessoa como Deus-homem, e derramar Seu amor nos corações deles, então o tais podem cantar, e neles é cumprida a promessa: “Assim que virão, e exultarão no alto de Sião”.

 

Título original: Daily Portions — Via: GraceGems.org: • Traduzido e publicado com permissão. Tradução por Juliana e Ana Beatriz Oliveira Meninel • Revisão por Camila Teixeira