Meditações Diárias | 22 de Junho | J.C. Philpot

|

Mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.❞  (João 20:17)

Por que seu pai? Porque Meu pai. Por que seu deus? Porque Meu Deus. Como Seu Filho Unigênito desde toda a eternidade, Deus era o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo. Como Mensageiro e Servo do Pai, fazendo a Sua vontade sobre a terra, mesmo na humilhação mais baixa, Deus era o Seu Deus; e agora que Ele ressuscitou dentre os mortos e subiu ao alto para ser o grande Sumo Sacerdote da casa de Deus, agora que entrou em Sua glória e vive para fazer intercessão por nós, Deus ainda é o Seu Deus. Essa visão de Jesus é muito fortalecedora e encorajadora para a fé.

O grande e glorioso Deus, o grande Ser, o Deus em quem vivemos, nos movemos e existimos, o Deus diante de quem permanecemos com tudo o que somos e temos, o Deus contra e diante de quem temos tão profunda e terrivelmente pecado — esse grande e glorioso Deus é o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Portanto, podemos nos aproximar dEle com toda ousadia santa, apresentar as nossas súplicas diante dEle, invocar o Seu santo nome e adorá-lO com toda reverência e temor piedoso como o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus nEle. Um olhar de fé para Deus, como se revelando na Pessoa do Seu Filho amado, como nos reconciliando conSigo mesmo pelo Seu precioso sangue, como nos aceitando no Amado, e não imputando nossas ofensas a nós, remove de Deus de todos os Seus terrores, remove o cativeiro da lei em nossos corações e a culpa do pecado de nossas consciência. Isso alivia, consola e fortalece a alma, acalma o espírito turbado e expulsa o temor que traz tormento.

 

Título original: Daily Portions — Via: GraceGems.org: • Traduzido e publicado com permissão. Tradução por Juliana e Ana Beatriz Oliveira Meninel • Revisão por Camila Teixeira