Estabelecendo uma Visão de Família: Um Encorajamento a Pais Educadores

|

Eu tenho certeza que você concordaria que, à medida que envelhecemos, o tempo parece estar passando mais rápido. Eu sei que não sou o único pai que sente com frequência que não há horas suficientes no dia!

Muitos dos homens que leem isso podem ser muito bons em administrar o seu tempo. Quanto a mim, esse não é um ponto forte. No entanto, como marido e pai, sei que sou responsável por administrar bem o meu tempo. Caso contrário, a vida se torna absolutamente agitada e insuportavelmente ocupada.

Descobri que o planejamento ordenado e a priorização intencional ajudam. Quando a vida fica muito acelerada, as prioridades se confundem e coisas importantes são negligenciadas. Porém, com a ajuda do Senhor, há muito que posso fazer para tornar as coisas mais manejáveis ​​e pacíficas novamente. Muitas vezes me lembro de que sempre há horas suficientes no dia para fazer a vontade de Deus!

Então, aqui estão algumas sugestões simples que podem ajudá-lo a desenvolver uma visão de família (se você ainda não o fez). Para nossa família, isso acontece por meio de discussões esporádicas sobre a visão familiar. Seguirei o formato aleatório que usamos e você poderá ajustar as coisas de acordo com as necessidades da sua família.

Oração Inicial e Feedback

Começamos com um momento de oração em que dedicamos nosso tempo ao Senhor e rogamos por Sua sabedoria. Nós então discutimos como as coisas estão indo, em geral. O que está funcionando? O que não está? Quais as lutas específicas, necessidades de oração e problemas que precisam ser tratados? Também compartilhamos nossas vitórias e crescimento e depois agradecemos a Deus juntos.

Esse é também um momento para eu ser transparente com os meus filhos, compartilhando como eu tenho falhado e como estou buscando a ajuda de Deus. As crianças conseguem tolerar muitos dos erros do pai, mas não uma hipocrisia persistente.

Documentando a Visão de Família

Eu tenho um caderno no qual tenho documentado a nossa visão familiar espontânea. Isso inclui uma lista daquelas coisas que consideramos prioridades familiares que estão alinhadas com a direção e chamado de Deus para as nossas vidas. Também incluímos as atividades e ações que são o resultado dessas prioridades. Então, nesse ponto, nossa lista parece um pouco com isso:

  • Devoções familiares
  • Comunhão
  • Hospitalidade
  • Tempo familiar de qualidade
  • Evangelismo
  • Exercícios
  • Tópicos para estudo?
  • Habilidades a serem desenvolvidas?
  • Modos de servir a nossa igreja local?

Eu então escrevo mais alguns detalhes para cada tópico. Por exemplo:

  • Hospitalidade
    1. Ter comunhão com as pessoas após a igreja
    2. Convidar mais os vizinhos
  • Habilidades a Serem Desenvolvidas
    1. Fotografia (Sarah)
    2. Gravação de Música (Holly)

Qual é o sentido disso tudo? Bem, após abordar os conceitos básicos de educação domiciliar (leitura, escrita e matemática), desejamos que nosso currículo flua de nossa visão familiar, em vez de ser algo separado dela.

Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor” (Efésios 5:15-17).

Avaliação

Uma vez que nossas principais prioridades e atividades tenham sido observadas, avaliamos o valor, o benefício e a necessidade de nosso uso atual do tempo. É aqui que vemos a importância de ter uma visão familiar. Como você sente que Deus quer que vocês, como família, sirvam a Ele? Em que áreas Ele requer que vocês se concentrem? Que dons Deus deu aos seus filhos? Como cada um de vocês se sente chamado para servir a Deus? Algumas atividades têm contribuído para sua visão de família ou os têm distraído dela? Responder a essas perguntas pode requerer algum tempo, mas pode levar a um rascunho da sua visão de família. A partir daí, você só precisará fazer pequenos ajustes.

Prioridades

Tendo feito isso, mudamos tudo o que precisamos em nossas vidas, priorizando as coisas que precisam de mais tempo e atenção. Uma atividade a menos na semana aliviará a exaustão da sua esposa? O tempo dedicado ao serviço ou ministração em um asilo ajudará os seus filhos a se tornarem menos egocêntricos? Um compromisso semanal de ajudar alguém de fora nos leva a negligenciar algo de maior importância? As respostas serão diferentes para cada um. MOVA-SE DO “POR QUE” PARA O “COMO”.

Se algo novo for implementado, como isso acontecerá e quando acontecerá? Se algo deve ser eliminado da agenda familiar, quando e como isso será feito? Eu sugeriria que marquem um outra dia para se reunirem como família e reavaliarem a sua visão, ajustando-a no que for necessário. Eu só consegui fazer isso cerca de quatro vezes neste ano, mas se eu não tivesse pretendido fazê-lo mais, provavelmente não teria ocorrido nenhuma vez! O objetivo não é perfeição, mas direção. Sem essa direção, podemos simplesmente voltar a um ritmo agitado de vida, sem um senso real de propósito ou objetivo.

Quando temos uma visão familiar estabelecida, podemos avaliar novas oportunidades, atividades e eventos à luz dessa visão de família. Isso torna muito mais fácil tomar uma decisão e economizará muito trabalho desnecessário mais tarde.

Por fim, se iniciar e liderar esse tipo de discussão parecer assustador, deixe-me incentivá-lo a começar onde você está. Peça a Deus a coragem necessária. Talvez comece comunicando o seu desejo à sua esposa. Procure o apoio dela. Reunir a família dessa maneira pode parecer estranho no começo, mas com o tempo se tornará mais fácil. Sua esposa e filhos vão gostar disso. Objetive tornar esse tempo encorajador, inspirador e especial. Saiba que Deus está com você.

Eu espero que esse artigo tenha sido um encorajamento para alguns de vocês, pais!

 

Título original: Establishing a Family Vision: An Encouragement for Home Educating Dads — Via: NCFIC.org • Traduzido e publicado com permissão. Tradução por Camila Rebeca Teixeira • Revisão por William Teixeira