Meditações Diárias | 23 de Julho | J.C. Philpot

|

❝ Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação.❞ (Efésios 1:17)

Revelação significa literalmente descobrir ou desvendar um objeto oculto ou encoberto. É usado, portanto, às vezes no sentido de manifestar, dar a conhecer, ou trazer à luz, o que antes havia sido escondido na escuridão e na obscuridade. Essa revelação é, portanto, exterior na palavra ou interior da alma, e os dois correspondem estritamente e são partes correspondentes um do outro.

Quando pelo poder da graça divina um pobre pecador se volta imediatamente para o Senhor, o Espírito de revelação remove o véu das Escrituras e do seu coração. Não sabemos que é assim? Que livro selado a Palavra de Deus já foi para nós! Como já a lemos ou ouvimos sem um raio de luz real para iluminar a página escura; e que véu espesso de ignorância, incredulidade, preconceito, justiça própria e impenitência havia em nosso coração. Mas o gracioso Espírito de revelação retirou esse duplo véu e, ao nos conceder a luz da vida, fez da Palavra de Deus um novo livro e nos deu um novo coração; e desde o dia em que a Sua Palavra nos iluminou, ela tem sido uma lâmpada para nossos pés e uma luz para nosso caminho.

Porém, o Espírito de revelação é principalmente dado para nos levar a um conhecimento espiritual, experimental e salvífico de Cristo. Sem esse bendito Espírito de revelação, Cristo não pode ser conhecido de modo eficaz ou salvífico. Quando, portanto, Pedro fez aquela nobre confissão de sua fé em Cristo como “o Filho do Deus vivo”, nosso Senhor disse-lhe: “Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus”.

Título original: Daily Portions — Via: GraceGems.org: • Traduzido e publicado com permissão. Tradução por Juliana e Ana Beatriz Oliveira Meninel • Revisão por Camila Teixeira