Meditações Diárias | 25 de Julho | J.C. Philpot

|

❝ Aquele que aceitou o seu testemunho, esse confirmou que Deus é verdadeiro.❞ (João 3:33)

Só podemos estabelecer nosso selo de que Deus é verdadeiro em qualquer ponto de doutrina, experiência ou preceito quando temos um testemunho interno que Deus realmente o declarou. Assim, a cada manifestação da bondade de Deus para a alma, toda aplicação do sangue de Cristo à consciência, e toda revelação da graça distintiva de Deus é somente quando recebemos o testemunho de Cristo, experimentamos a aprovação interior dEle e sentimos a Sua doçura e bem-aventurança que podemos definir o nosso selo de que Deus é verdadeiro. Podemos estar bem seguros de que essa é a única maneira de conhecer o poder e a realidade da religião verdadeira, entender as Escrituras e desfrutar de um testemunho convincente de que Deus é nosso Deus, Cristo nosso Salvador, o Espírito Santo nosso Mestre, o céu o nosso lar eterno, e que nossa alma está segura no Senhor Jesus Cristo com uma salvação eterna.

E com que certeza divina tal alma pode falar algumas vezes? Às vezes, na verdade, não podemos acreditar em nada; parece que não havia nada na palavra de Deus ao que pudéssemos estabelecer o nosso selo. Tudo parece uma confusão, e nossa ignorância parece tão grande que não conseguimos confirmar nenhuma verdade vital. Mas quando o bendito Espírito se agrada em testificar das coisas de Deus, e nós, recebendo o testemunho de Jesus Cristo, andamos na luz desse testemunho, então há uma certeza santa e uma aceitação celestial da verdade de Deus. Essa fé divina nos conduzirá através de todas as nossas provações e tristezas, e embora possamos ser arrastados por meio de um inferno de tentação, ainda assim saberemos que Deus é verdadeiro. Aqui, então, está a grande prova da fé: primeiro, receber o testemunho de Cristo e, depois, que descansemos nesse testemunho, apesar de toda oposição interna e externa, sentindo o seu peso, poder e doçura.

Título original: Daily Portions — Via: GraceGems.org: • Traduzido e publicado com permissão. Tradução por Juliana e Ana Beatriz Oliveira Meninel • Revisão por Camila Teixeira