Meditações Diárias | 10 de Novembro

|

“Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdòcio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo”.( 1 Pedro 2:5)

O povo de Deus passa por muitas aflições severas, tentações de muitas provações poderosas para moldá-los à imagem de Cristo. Pois eles não são como o mármore passivo sob as mãos do escultor, que se submeterá sem murmurar, e de fato sem sentir ao ter partes arrancadas e ser arredondado pelo cinzel. O povo de Deus são pedras vivas e, portanto, sentem cada golpe. Temos uma pele tão fina que não aguentamos um pequeno problemas sobre nós, mas nos ressentimos até com o toque do cinzel. Então, ser esculpido pela mão de Deus em moldes que Lhe agradem é algo doloroso!

Mas se a pedra pudesse saber – se pudessem dizer o que o escultor estava fazendo – veria que nenhum golpe foi feito em vão. Sabemos que o escultor não pode errar ao tirar uma mínima  parte do mármore, ou ele estragará a estátua. Ele sabe muito bem onde colocar o cinzel, em que direção e com que força o golpeá com o martelo. E Deus que fixa cada um dos pilares espirituais em seu lugar destinado, para que sejam “como pilares graciosos, esculpidos para embelezar um palácio”. (Salmos 144:12), não sabe onde infligir o golpe, que “ângulo carnal” deve ser cortado e como cinzelar toda a coluna, da base ao topo, para que ela tenha a própria forma e proporção que Ele deseja?

Então, se o Senhor está trabalhando em nossas almas, nunca teremos um golpe grande ou pequeno demais, ou um golpe na direção errada, mas haverá apenas o suficiente para operar em nós aquilo que é agradável aos olhos de Deus, e nos tornar aquilo que Ele quer que sejamos. Que grande quantidade de problemas seríamos poupados se nos submetêssemos pacientemente ao golpe aflitivo do Senhor e não tivermos uma vontade diferente da dEle.

 

Título original: Daily Portions — Via: GraceGems.org: • Traduzido por Juliana e Beatriz Meninel