Informação adicional

Autor

A Graça Do Seu Compassivo Senhor É Ilimitada! Por Anne Dutton

REF: da81abbaf6c3 Categoria:

Descrição

Caro Senhor,

Deu-me deleite ouvir sobre você, mas eu estou sensivelmente comovida com pesar por seu mau estado de saúde. Que o Senhor o sustente sob a tribulação, aumente as suas graças na fornalha, e traga-o de lá com benefício.

É o nosso privilégio indescritível que em todas as nossas aflições o nosso querido Senhor Jesus seja afligido. Nosso melhor Amigo, nosso Amigo empático à mão direita de Deus, tem um sentimento de companheirismo inexprimível para conosco em todas as nossas misérias da alma e do corpo. Quando Seus membros na Terra estão doentes, o Cabeça no Céu considera a doença como Sua própria: “estando… enfermo” [Mateus 25:43]. Que graça maravilhosa é esta! É uma demonstração resplandecente da bondade do Salvador, de Sua misericórdia, de Seu amor que excede todo o entendimento. No amor de Cristo temos um doce seio macio para descansar as nossas cabeças cansadas, um ouvido aberto a todas as nossas súplicas, um coração que flui para aliviar-nos nas aflições, e uma mão todo-poderosa para suprir todas as nossas necessidades. Nenhum pai clemente, nenhuma mãe compassiva, nem um número incontável deles, se tivessem todas as suas afeições reunidas em uma pessoa, tem ou poderia ter uma milésima parte dessa simpatia para com um filho amado, quando doente, a qual Jesus tem para conosco, Seus filhos doentes. Sim, conosco, embora sejamos filhos rebeldes. Porque, nós somos para Ele, filhos queridos, inefavelmente queridos, a partir de uma infinidade de terna misericórdia, a partir de um amor todo-cativante, que não tem em si início, limite, nem fim!

E que alegria na tristeza pode ser para nós, que todas as nossas aflições — por tipo e grau — são medidas para nós e continuadas sobre nós, pela mão de nosso infinito Amado! Sábio é o amor de nosso Pai compassivo e Seu remédio para promover a nossa saúde; quando Ele vê que isso é o melhor para nós, Ele mesmo o concede a nós. Nenhum ingrediente em nossa amarga porção, é colocado nela senão pelo amor sábio, para torná-lo justamente apropriado para operar a nossa salvação.

Nosso Pai, como nosso Médico, não somente prepara e concede nosso remédio, mas a Sua própria mão também tem toda a direção de sua operação, para responder eficazmente a todos os Seus sábios e graciosos propósitos por meio dele.

E, como Aquele que nos aflige é afligido conosco, mede as nossas aflições para nós, e as governa para nós, assim o Seu amor compassivo por nós no melhor momento e forma operará toda a salvação para nós. Ele dirá sobre nós: “Não é Efraim para mim um filho precioso, criança das minhas delícias? Porque depois que falo contra ele, ainda me lembro dele solicitamente; por isso se comovem por ele as minhas entranhas; deveras me compadecerei dele, diz o Senhor” [Jeremias 31:20].

Esteja à vontade, então, caro senhor, no seio de seu Pai celestial; você não será mais ousado do que bem-vindo. A graça do seu compassivo Senhor é ilimitada! Você nunca pode ir em demasia ao Seu seio, que está sempre aberto; sim, quanto mais frequentemente você for, mais bem-vindo você será! Jesus ama você como Seu próprio, e abraçará você em desconhecido amor! A Sua simpatia por você na tristeza lhe dará alegria, Seus apoios sob as pressões tornarão leves os fardos mais pesados; Seu governo de suas cruzes trará maiores benefícios, e Seus propósitos graciosos culminarão gloriosamente em sua salvação, por uma leve e momentânea tribulação, a um peso de glória de duração eterna.

Grande graça seja com você.
 

Informação adicional

Autor