Informação adicional

Autor

A Igreja, Jardim e Fonte Selada de Cristo, por R. M. M’Cheyne

REF: 5e7c01072b3e Categoria:

Descrição

 

“Jardim fechado és tu, minha irmã, esposa minha, manancial fechado, fonte selada.” (Cânticos 4:12)

O nome dado aqui aos crentes é “minha irmã, minha esposa”. Há muitos nomes doces nos lábios de Cristo dirigidas aos crentes. “Ó, mais formosa entre as mulheres” (1:8), “minha amiga” (2:2), “ó, amiga minha, formosa minha” (2:10), “irmã minha, amiga minha, pomba minha, imaculada minha” (5:2), “ó, filha dos príncipes” (7:1). Mas aqui está um que supera todos estes em ternura: “Minha irmã, minha esposa” (4:9), e outra vez (v. 10) e a leitura como texto (v. 12. Que o mundo fale bem de nós constitui pouco atrativo para que nós o desejemos, mas se Cristo disse tais palavras a nosso respeito, é o suficiente para encher os nossos corações de gozo celestial. Vocês devem compreender o significado à luz do que Paulo diz em 1 Coríntios 9:5: “Não temos nós direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos?”. O apóstolo quer dizer se não é um direito seu casar-se com alguém que seja sua semelhante, uma irmã no Senhor, uma irmã que seja tanto uma esposa como uma irmã em Cristo Jesus, uma esposa por lei, uma irmã por nascimento espiritual do mesmo Pai celestial. Assim como Cristo aqui diz dos crentes: “minha irmã, minha esposa”, porque eles não estão apenas unidos a Ele por uma eleição e pelo Pacto, mas também porque eles Lhe são semelhantes.

I. Estas São Duas Coisas Inseparáveis.

Alguns gostariam de ser a esposa do Salvador, sem ser a irmã. Alguns gostariam de ser salvos por Cristo, mas não de serem feitos semelhantes a Cristo.

II. A Que Cristo Compara Os Crentes.

III. O Fruto.

A finalidade de todo jardim ou pomar é produzir frutos e flores.

Oh! que cada fruto e flor crescessem em nós! Tais frutos devem vir do alto. Muitos existem de quem é forçoso reconhecer: “Sim, eles podem ser Cristãos, mas eu não gostaria de estar perto deles no Céu!”. Clamem para que o vento sopre sobre vocês. “Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que destilem os seus aromas” [Cânticos 4:16].

Informação adicional

Autor