Informação adicional

Autor

A Pecaminosidade do Homem Em Seu Estado Natural, por Thomas Boston

REF: 30a83e6a9c8e Categoria:

Descrição

Neste excelente sermão o Puritano Thomas Boston, trata sobre a pecaminosidade do homem em estado natural, e nos ensina que o homem natural está agora completamente corrompido.

Esta é uma doutrina indesejável para os “dias delicados” em vivemos, onde a “pregação” do “evangelho moderno” criou um Deus sem ira e um homem sem pecado. Sem dúvida muitos em nossos dias não suportam ler ou ouvir nada que lhes fale a verdade sobre o seu pecado em termos claros e dos quais eles não possam escapar. Triste é este caso pois o doente que recusa a saber de sal doença, também nega a si mesmo possibilidade de medicação.

Mas infelizmente tal é o estado completamente corrompido do homem natural que ele pode mesmo gabar-se dizendo: “Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta” somente para ouvir da própria boca do Senhor “não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu” [Apocalipse 3:17]. “Muitos gemidos são ouvidos da cama de um enfermo, mas jamais algum foi ouvido de uma sepultura. No santo, como no homem doente, há uma grande luta; a vida e a morte se lutando pelo domínio, mas no homem natural, como no cadáver, não há um só ruído, porque a morte tem pleno domínio”.

O homem comeu o fruto do conhecimento do bem e do mal, e passou a conhecer o bem e a praticar o mal. O homem desobedeceu a Deus e morreu. Quando homem comeu o fruto morreu espiritualmente e ficou completamente morto, morto para Deus e vivo para si mesmo, morto par ao céu e vivo para o inferno; sedento pelo mal e inimigo de todo bem.

Adão caiu e nós nele. “Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram” (Romanos 5:12). Desde então os homens não somente morrem, mas já nascem mortos, mortos em seus delitos pecados. E como mortos são insensíveis ao seu estado calamitoso. Como mortos estão completamente destituídos de vida ou de movimento.

Assim o homem natural vive em pecados como os peixes vivem na água. E estão tão à vontade no pecado como acontece com os passarás quando voam no céu.

Nada pode quebrar o poder do pecado no homem caído Senão Jesus de Nazaré que veio a este mundo, morreu e ressuscitou para “proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos” (Isaías 61:1).

Oh! Querido leitor busque conhecer à verdade que pode te livrar da mentira, busques conhecer a Cristo que pode te livrar do pecado, conhecerás a Cristo e ele te libertarás e então verdadeiramente serás livre.

“Ó VÓS, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Isaías 55:1 e Mateus 11:28).
 

Informação adicional

Autor