Informação adicional

Autor

A Tolice de Olhar para trás ao Fugir de Sodoma, por Jonathan Edwards

REF: dfb56d4b6a3d Categoria:

Descrição

“Lembrai-vos da mulher de Ló.” (Lucas 17:32). Baseado na grave advertência de nosso Senhor, Jonathan Edwards expõe solenes meditações e suas implicações para nossas vidas, e isso em duas partes:

PARTE I

• Cristo reforça Seu conselho pelo exemplo da mulher de Ló. Ele ordena que os discípulos lembrem-se dela, e a tomem como um aviso, por ter olhado para trás, enquanto fugia de Sodoma, tendo se tornado uma estátua de sal.

• Fugir de Jerusalém era um tipo da fuga do estado de pecado. Escapar desta cidade incrédula tipificava uma fuga do estado de incredulidade.

• Doutrina: Não devemos olhar para trás ao fugir de Sodoma.

As seguintes razões podem ser suficientes para apoiar esta doutrina:

1. Sodoma é uma cidade cheia de imundície e abominações.

2. Não devemos olhar para trás ao fugir de Sodoma, porque Sodoma é uma cidade destinada à destruição.

3. Não devemos olhar para trás ao fugir de Sodoma porque a destruição para a qual está destinada é sobremaneira terrível.

4. A destruição para a qual Sodoma está destinada é uma destruição total.

5. A destruição a qual Sodoma está destina é uma destruição eterna.

6. Sodoma é cidade destinada à destruição rápida e repentina.

7. Não há nada em Sodoma que seja digno de lembrança.

8. Somos alertados pelos mensageiros enviados por Deus para que nos apressemos em nossa fuga de Sodoma, e não olhemos para trás.

• Aplicação

 

PARTE II

• “Lembrai-vos da mulher de Ló.” (Lucas 27:32). A doutrina que retirei dessas palavras foi: “Não devemos olhar para trás ao fugir de Sodoma”.

• Um apelo:

1. A destruição que os ameaça é infinitamente mais temível que a destruição da Sodoma real da qual Ló escapou.

2. A destruição que os ameaça não é apenas maior que a da Sodoma real, mas é maior que a destruição eterna que abateu os habitantes de Sodoma.

3. Enquanto estavam olhando para trás, multidões foram repentinamente tragadas e abatidas pela tempestade de ira.

4. Se vocês olharem para trás, e viverem muitos anos depois disso, há grande perigo de que jamais vão adiante.

5. Pode muito bem animar suas almas a fugir por suas vidas, e a não olhar para trás, quando considerarem quantos ultimamente têm fugido para as montanhas, enquanto vocês permanecem em Sodoma.

6. Voltar atrás em tempos como estes terá maior tendência de selar a condenação do homem do que em outros tempos. Nós, nesta terra de luz, há muito desfrutamos de maiores vantagens que o resto do mundo.

7. Nada sabemos senão que a maior parte do mundo ímpio hoje se encontra nas mesmas circunstâncias que Sodoma, quando Ló fugia de lá.

8. Para reforçar este aviso contra a hesitação, permitam-me suplicar-lhes a que considerem a excessiva prontidão que há no coração para isso. O coração humano é recalcitrante.

“Que a consideração deste perigo os mova a terem maior cuidado e diligência para guardarem os corações, e vigiarem em constante oração contra a apostasia. E que isto os leve ao esforço para reforçar suas resoluções de se guardarem contra qualquer coisa que tenda ao contrário, para que possam perseverar até ao fim, para que ‘conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR’”.
 

Informação adicional

Autor