Informação adicional

Autor

Aquietai-vos e Sabei Que Eu Sou Deus, por Jonathan Edwards

REF: 5502c0969c47 Categoria:

Descrição

A partir do verso: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus” [Salmos 46:10], Jonathan Edwards compõe uma maravilhosa exortação sobre o nosso dever de permanecer quietos, humildemente submissos diante dos desígnios do Absoluta e Infinitamente Perfeito e Soberano Deus, Criador, Sustentador, e Governador de todas as coisas, sejam visíveis ou invisíveis, pequenas ou grandes.

“Está mais do que justificado que Deus não nos dê, vermes do pó que somos, razão se seus assuntos, que assim possamos captar a distância que nos separa dEle, e Lhe adoremos e nos submetamos a Ele em humildade e reverência […] Posto que Ele é Deus, é digno de ser soberano sobre todas as coisas. Amiúde os homens possuem mais do que são dignos de possuir. Porém Deus não é somente dono de todo o universo, sendo que todo este procede e depende dEle, senão que tal é Sua perfeição, a excelência e dignidade de Sua natureza, que é digno de ser soberano sobre tudo. Ninguém deveria ousar a opor-se a que Deus exerça a soberania do universo como se não fosse digno disto, pois o ser soberano absoluto do universo não é glória ou honra demasiado grandes para Ele.”

Como a Soberania de Deus é fonte de consolo, deleite, e ânimo para o Seu povo, a quem Ele Se digna revelar! Apesar de que os propósitos de Deus sejam infinitamente além de toda compreensão, todo Cristão é ensinado pelo próprio Deus a estar tranquilo, e com uma disposição serena de mente e coração diante de todos os acontecimentos cotidianos. Esta plena confiança, expressa na quietude do Cristão é tão valiosa e desejável que podemos compará-la a um silencioso cântico de louvor a Deus e ações de graças. Ó, amados, que todos sejamos revestidos de “traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.” [1 Pedro 3:4].

“Nada há de estranho em que um Deus de infinita glória resplandeça com um brilho demasiado rutilante e poderoso para o olho humano. Porque mesmo os anjos, esses espíritos poderosos, aparecem cobrindo seus rostos perante esta luz (Isaías 6).”

Assim, Irmãos, a cada circunstância de nossas vidas, que possamos, como os anjos em Sua Presença, curvar nossas cabeças e adorá-lO na beleza de Sua Santidade:

“Sendo, pois, infinito em conhecimento e poder, Deus tem que ser perfeitamente santo. A falta de santidade supõe sempre defeito e pobreza de visão. Onde não há trevas nem engano, não pode faltar a santidade. É impossível que a maldade possa coexistir com a luz infinita.”

E com a ajuda de Deus, que possamos conhecer experimental e afetuosamente que Ele é o Grande Eu Sou, e nós nada somos, que “que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”, que o “Senhor é bom para todos, e as suas misericórdias são sobre todas as suas obras”; Sim, que o “Senhor é bom, ele serve de fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele.” Tudo é Seu, e o Seu conselho sempre prevalecerá, de tal forma, que Ele faz o que quer como o que Lhe pertence. Absolutamente nada está fora de Seu Supremo e Sábio Controle! Ó, Irmãos, e que esta atitude tão graciosa possa ser para o vosso bem, para testemunho diante de um mundo incrédulo (que parece caminhar por sobre uma corda-bamba, agitada a cada mudança de circunstâncias) e acima de tudo, para louvor e glória de nosso Senhor e Deus.

Que cada Cristão possa hoje dizer: Ó, “Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?” [Romanos 8:32]. “Volta, minha alma, para o teu repouso, pois o Senhor te fez bem.” [Salmos 116:7]

Por fim, Edwards faz uma vigorosa advertência aos que tolamente buscam se opor à Soberania de Deus. Que atitude insensata, queridos: “Ai daquele que contende com o seu Criador! o caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? ou a tua obra: Não tens mãos?” [Isaías 45:9]

A quietude da alma somente é possível por meio da fé exclusiva em nosso Senhor Jesus Cristo, o Príncipe da Paz, Aquele que dá a Sua Paz para o Seu Povo. Se você ainda não pode dizer com segurança que já está em Cristo, corra para a Única Fonte de onde flui todo o bem de nosso Deus! Venha para Cristo, venha, prove e veja que o Senhor é bom!

Que Deus nos abençoe, por amor do Senhor Jesus. Amém.
 

Informação adicional

Autor