Informação adicional

Autor

As Características da Fé, por C. H. Spurgeon

REF: 22114b2e465a Categoria:

Descrição

Maravilhoso Sermão alicerçado em: “Então Jesus lhe disse: Se não virdes sinais e milagres, não crereis.” (João 4:48)

Eis o seu esboço:

A narrativa diante de nós parece-me sugerir três pontos, cada um com três divisões. Vou observar nesta narrativa, em primeiro lugar, os três estágios da fé; em segundo lugar, vou observar as três doenças às quais a fé está sujeita; e depois irei, em terceiro lugar, fazer três perguntas sobre sua fé.

I. Parece-me que temos diante de nós A FÉ EM TRÊS DE SEUS ESTÁGIOS.

II. ASTRÊS DOENÇAS ÀS QUAIS A FÉ ESTÁ SUJEITA e estas três doenças surgem em diferentes estágios.

Primeiro, no que diz respeito à fé buscadora; o poder da fé buscadora reside em levar o homem a orar.

A doença que está mais sujeita a cair sobre aqueles que estão no segundo estágio — ou seja, aqueles que estão confiando implicitamente em Cristo — é a doença da necessidade de ver sinais e prodígios, ou então não vão crer.

Há uma terceira, então, que se encontra no nosso caminho para atingir o mais alto grau de fé, ou seja, a plena garantia e, isto é, a necessidade de observação.

Acautelai-vos, então, destas três doenças: deixar de orar, a ansiedade de ver sinais e maravilhas e a negligência de observar a manifestação da mão de Deus!

III. E agora, venho para o terceiro e último ponto, sobre o qual, solenemente, embora brevemente, discorreremos que há TRÊS QUESTÕES A SEREM TRATADAS COM VOCÊ SOBRE SUA FÉ.

Eu posso voltar meus olhos através de quatro ou cinco gerações e ver que Deus se agradou em ouvir as orações do avô do nosso avô, que costumava suplicar a Deus que seus filhos pudessem viver diante dEle até a última geração e Deus nunca abandonou a casa, mas teve o prazer de trazer primeiro um, e depois outro a temer e amar Seu nome! Assim seja com você, e ao pedir isto você não está pedindo mais do que Deus quer dar-lhe. Ele não pode se recusar a menos que Ele volte atrás em Sua promessa; Ele não vai recusar-se a dar-lhe a sua e as almas de seus filhos como resposta à sua oração de fé! “Ah”, diz alguém, “mas você não sabe como meus filhos são”. Não, meu caro amigo, mas eu sei que se você é um Cristão, eles são os filhos que Deus prometeu abençoar. “Ó, mas eles são tão indisciplinados; eles me magoam”. Então peça a Deus que transforme seus corações, e eles não irão mais magoá-lo. “Mas eles vão descer minhas cãs com tristeza à sepultura”. Ore a Deus, então, para que Ele possa trazer seus olhos com tristeza à oração, à súplica e à Cruz e, então, eles não vão trazê-lo para a sepultura. “Mas”, você diz, “meus filhos têm corações duros”. Olhe para o seu próprio! Você acha que eles não podem ser salvos, olhe para si mesmo, Aquele que salvou você pode salvá-los! Vá a Ele em oração e diga: “Senhor, não Te deixarei ir, se não me abençoares”. E se o seu filho está a ponto de morrer e, como você acha, a ponto de ser condenado por causa do pecado, contudo clame como o nobre: “Senhor, desce, antes que meu filho morra, e salva-o, por amor da tua misericórdia”.

E oh, Tu que habitas nos mais altos Céus, nunca rejeitarás Teu povo! Longe de nós sonhar que esquecerás Tua promessa! Em nome de todo o Teu povo, colocamos nossa mão sobre Tua Palavra mais solenemente e permanecerá a Tua Aliança! O Senhor disse que Sua misericórdia é para os filhos dos filhos daqueles que O temem e que guardam os Seus Mandamentos [Cf. Salmos 103:17]. O Senhor disse que a promessa é para nós e para nossos filhos; o Senhor não voltará atrás em Sua própria Aliança! Desafiamos a Tua Palavra com uma fé santa, nesta manhã: “Seja feito como disseste”.

***

Amém!
 

Informação adicional

Autor