Informação adicional

Autor

As Impressões de homens Naturais são Passageiras, por R. M. M’Cheyne

REF: afa13a6994b8 Categoria:

Descrição

 

“Que te farei, ó Efraim? Que te farei, ó Judá? Porque a vossa benignidade é como a nuvem da manhã e como o orvalho da madrugada, que cedo passa” (Oséias 6:4)

Triste é o estado de um homem que após ser despertado volta a dormir o seu sono de morte, por acaso não é este o estado de muitos que se dizem cristãos em nossos dias, ou até mesmo o seu caso leitor?

Quão triste é saber que muitos nasceram cegos, viveram dormindo e desceram à sepultura e ao inferno ainda de olhos fechados. Mas existe ainda outra situação mais triste, a saber, a daquele homem que após ter tido um vislumbre da maravilhosa luz do Evangelho de Cristo e sido acometido por impressões que pareciam genuínas, mas que depois de certo tempo voltam ao pecado à indiferença.

“Assim os pecadores obstinados e impenitentes vão de mal a pior, enganando e sendo enganados. A palavra que eles desprezam torna-se para eles um cheiro de morte para morte. Eles tomam diferentes cursos, mas em todos estão viajando para descer à cova; e, a menos que a misericórdia soberana impeça, em breve eles cairão para não mais se levantarem. O evento final normalmente é duplo. Muitos, depois de terem sido mais ou menos comovidos pela palavra, se acomodam às formalidades. Se a audição suprisse o lugar da fé, do amor e da obediência, eles iriam fazê-la bem; mas aos poucos eles se tornam impassíveis ao sermão, as verdades que uma vez os atingiram, muitas vezes, perdem o seu poder ao serem ouvidas; e, assim, multidões vivem e morrem na escuridão, embora por muito tempo a luz tenha ao redor deles. Outros são mais abertamente entregues a um sentimento perverso. [….] Nós muitas vezes achamos que as pessoas deste tipo têm sido anteriormente objeto de fortes convicções; mas quando o espírito do mal pareceu se afastar por um tempo, e voltou novamente, o último estado desse homem é pior do que o primeiro” (John Newton, Homens em Seu Estado Caído)

Triste é o estado da porca lavada que volta ao chiqueiro e do cão que volta ao seu vômito, mas mais triste ainda é o estado do homem que professa estar em Cristo e no aprisco do Senhor quando na verdade vive lameando-se em seus gostos carnais, triste é o estado daquele que tem fama de quem vive, mas está morto. Oh meu leitor examine-se a si mesmo, não seria você alguém que foi simplesmente impressionado pelo Espírito, mas que agora tens declinado tragicamente e voltado ao pecado e ao comodismo, será que você tendo começado pelo Espírito não quer agora terminar pela carne?

Valorize sua consciência e os despertamentos que Deus tem lhe dado, pois: “Quando estiver indo para o inferno, você vai desejar nunca ter tido convicções, elas vão fazer a sua punição ser muito maior. Eu quero agora suplicar todos os que têm quaisquer impressões a não deixa-las passar. É uma grande misericórdia viver sob um ministério evangélico, ainda maior viver numa época de avivamento e ainda maior ter Deus derramando o Espírito em seu coração, despertando a sua alma. Não negligencie isso, não volte para trás, lembre-se da mulher de Ló. Fuja pela tua vida; não olhes para trás de ti; não te detenhas em toda a planície. Fuja para o monte para que não pereças.”

Deus te ajude. Amém!

Informação adicional

Autor