Informação adicional

Autor

Batismo, Um Mandamento Divino a Ser Observado, por John Gill

REF: 5abd5761f445 Categoria:

Descrição

 

ARQUIVO TEMPORARIAMENTE INDISPONÍVEL PARA DOWNLOAD

_____________________________________________________________________

 

Um querido pastor falando sobre a controvérsia diz que “A razão pela qual a controvérsia é essencial em face da rejeição e distorção é que Deus ordenou que a verdade seja mantida em todo o mundo, em parte, pela defesa humana […] Assim, a preservação e transmissão da verdade preciosa de pessoa para pessoa e de geração a geração pode exigir polêmica onde a verdade é rejeitada ou distorcida”.

E este mesmo amado irmão, citando um Puritano querido: “Quando o coração é de fato lançado no molde da doutrina que a mente abraça; quando a evidência e a necessidade da verdade permanecem em nós; quando o sentido das palavras não está apenas em nossas cabeças, mas o significado da questão permanece em nossos corações; quando temos comunhão com Deus na doutrina que nós disputamos; então seremos supridos pela graça de Deus contra todos os assaltos dos homens”.

Estas palavras tão instrutivas que lemos há algum tempo, agora neste precioso texto de John Gill sobre o Batismo Cristão, têm um ótimo exemplar.

Nele, o amado Sr. Gill, demonstra:

I. Que o batismo, o batismo em água, é um mandamento de Deus e de Cristo, ou um mandamento Divino.

II. Sendo uma ordem Divina, ele deveria ser guardado e observado.

III. O incentivo para guarda-lo é o amor de Deus, e este não é um mandamento pesado.

Mais do que a resposta a uma controvérsia, este Sermão é uma bela exposição de que “este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados” (1 João 5:3), dentre eles o Batismo, tal como é prescrito na Escritura, ou seja, como é ordenado por Cristo Jesus nosso Senhor.

“Que ninguém despreze este mandamento de Deus, a ordenança do batismo; lembre-se que é um mandamento dEle; seja para seu perigo, se você o faz; dura coisa é recalcitrar contra os aguilhões; é perigoso tratar com desprezo qualquer um dos mandamentos de Deus, e ordenanças de Cristo; “Vede, pois, que não venha sobre vós o que está dito nos profetas: Vede, ó desprezadores, e espantai-vos e desaparecei” (Atos 13:40-41) […]. Aqueles que prestam obediência a ele, o façam em nome e no poder de Cristo; em fé nEle, por amor a Ele, e tendo em vista a Sua glória”.

A Deus seja a glória. Amém!
 

Informação adicional

Autor