Informação adicional

Autor

Comentário de John Gill Sobre a Epístola Aos Gálatas

REF: af53a55443f6 Categoria:

Descrição

 

Prefácio

Certa vez, quando conversávamos sobre escritos de John Gill, alguém disse algo como: “É impressionante como o John Gill é bíblico! É como se, ao escrever, ele temesse usar as suas próprias palavras…”, de fato, os leitores de Gill logo percebem que ele está sempre ora citando literalmente as Escrituras, ora parafraseando-as, e isto de forma precisamente bíblica e fiel às Escrituras Sagradas, como poucos. Por tudo isto, estamos tomados de grande alegria no e gratidão ao Senhor Jesus, por nos conceder graciosamente publicarmos este seu maravilhoso Comentário sobre a Epístola do Apóstolo Paulo aos Cristãos da Galácia.

Não multiplicaremos palavras acerca do próprio Comentário, pois estas certamente ficariam muito aquém do primor daquele. Falaremos somente algumas palavras sobre a vida e obra do mui amado e estimado Comentarista.

John Gill (23 de novembro de 1697 — 14 de outubro de 1771), foi um Batista Inglês, um brilhante estudioso da Bíblia, e um Calvinista convicto.

Ele nasceu em Kettering, Northamptonshire, foi o filho de Edward e Elisabeth Gill, piedosos Batistas Particulares. Em sua juventude, participou de Kettering Grammar School, dominando os clássicos Latinos e aprendendo Grego por onze anos. O jovem estudioso continuou autodidata em tudo, desde a Lógica ao Hebraico. Seu amor por Hebraico seguiria Gill ao longo de sua vida.

Ele era um estudioso de grande capacidade, mas recebeu pouca educação formal, em parte porque nem ele nem seus pais poderiam submeter-se aos programas religiosos dos estabelecimentos de ensino dominados por Anglicanos.

Na idade de cerca de 12 anos, Gill ouviu um sermão de seu pastor, William Wallis, sobre o texto: “E chamou o Senhor Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?” (Gênesis 3:9). A mensagem impactou a Gill e eventualmente foi o instrumento que Deus usou para sua conversão. Somente após sete anos o jovem John fez uma profissão pública de sua fé, aos 19 anos de idade.

Seu primeiro trabalho pastoral foi como estagiário ajudando John Davis em Higham Ferrers em 1718, aos 21 anos. Ele foi posteriormente chamado para ser o pastor da Strict Baptist Church at Goat Yard Chapel, Horse-lie-down, Southwark em 1719. Em 1757, sua congre-gação precisava de instalações maiores e se mudou para Carter Lane, St. Olave's Street, Southwark. Seu pastorado durou 51 anos. Esta Igreja Batista já foi pastoreada por Benjamin Keach e mais tarde se tornaria New Park Street Chapel e, em seguida, o Metropolitan Tabernacle pastoreado por Charles Spurgeon.

Durante seu ministério, Gill e sua igreja apoiaram fortemente a pregação de George Whitefield nas cercanias de Kennington Common. Durante toda a sua vida procurou combater os males provindos do Arminianismo e do Unitarianismo. Embora fosse um reservado homem pacífico, quis adentrar em controvérsia quando “A Causa de Deus e da Verdade” foi atacada, e de fato, escreveu uma obra definitiva sob este título.

Em 1748, Gill foi agraciado com o grau honorário de Doutor em Divindade (D.D.) pela Universidade de Aberdeen. Este título ele nunca ostentou, e sobre ele disse: "Eu não o busquei, nem atentei para ele, nem o comprei”. Ele foi um estudioso profundo e um autor prolífico. Suas obras mais importantes são:

           • The Doctrine of the Trinity Stated and Vindicated [A Doutrina da Trindade Estabelecida e Vindicada] (Londres, 1731)

           • The Cause of God and Truth [A Causa de Deus e da Verdade] (4 Partes/livros, 1735-8), uma réplica aos Five Points [Cinco Pontos] de Daniel Whitby.                  
        • An Exposition of the New Testament [Uma Exposição do Novo Testamento] (3 vols., 1746-8), que com sua Exposition of the Old Testament [Exposição do Antigo Testamento] (6 vols., 1748-63) formam sua magnum opus [obra magna].

           • A Dissertation on the Antiquity of the Hebrew Language [Uma Dissertação sobre a Antiguidade da Língua Hebraica] (1767)

           • A Body of Doctrinal Divinity [Um Corpo de Teologia Doutrinária] (1767)

           • A Body of Practical Divinity [Um Corpo de Teologia Prática] (1770).

Dentre estas preciosas obras, destaca-se a sua mais grandiosa obra, a monumental exposição da Antigo e Novo Testamentos, que tratou de cada palavra na Bíblia. Nenhum outro escritor Cristão jamais o sucedeu neste empreendimento; de fato, nenhum antes dele, e nenhum desde então.

O último grande escrito deste honroso erudito foi o seu “Um Corpo de Teologia Doutrinária”, publicado apenas alguns anos antes de sua morte. Este é, provavelmente, o maior Corpo de Teologia já escrito. Além de reunir-se frequentemente com Cristãos, e pregar por muitas vezes a cada semana, Gill escreveu mais de dez milhões de fiéis palavras com uma simples caneta.

Gill está para os expositores e sistemáticos, o mesmo que Spurgeon para os pregadores e evangelistas. Consideramos John Gill como o maior expositor, sistemático e teólogo Batista de todos os tempos, o glorioso erudito e piedosíssimo soldado de Jesus, que viveu, guerreou e morreu, sob o Estandarte de Cristo, pela Causa de Deus e da Verdade!

William Teixeira e Camila Almeida
EC, 8 de outubro de 2015.
 

Informação adicional

Autor