Informação adicional

Autor

Como Saber Se Sou Um Eleito De Deus ou A Percepção da Eleição, por A. W. Pink

SKU: 2f06053424db Categoria:

Descrição

Uma questão da mais elevada sublimidade, solenidade, importância, desde agora e para sempre. O Fato da Eleição Eterna de Deus é claramente evidenciado na Escritura. De capa a capa somos divinamente informados que Deus elegeu um povo para Si mesmo, em Cristo Jesus nosso Senhor, desde a eternidade passada.

Mas, irmãos, como podemos conhecer a nossa eleição? Como este insondável decreto eterno manifesta-se no tempo, como é revelado a nós, quais são os efeitos práticos e perceptíveis desta realidade?

Estas são as questões tratadas neste mui excelente escrito, pela pena de Sr. Pink, pelo que muito louvamos a Deus, e somos eternamente gratos pela dádiva de conceder-nos tais meditações preciosas!

•••

“Cada parte desta doutrina é intensamente prática e experimental em todos os seus aspectos. Não é mera abstração dirigida ao intelecto, mas, quando devidamente apreendida, exerce uma influência espiritual no coração e na vida. Assim, é com essa fase particular da doutrina de Deus, que está agora diante de nós. A bendita verdade da eleição é revelada não para especulação carnal e controvérsia, mas para produzir os belos frutos da santidade. A escolha é de Deus, mas os efeitos salutares estão em nós. É verdade que a doutrina deve ser aplicada pelo poder do Espírito Santo para a alma antes que esses efeitos sejam produzidos; pois aqui, como em todos os lugares, somos totalmente dependentes de Suas operações graciosas.”

•••

“Olhemos por um momento, para uma oração de um daqueles que pertencem ao povo de Deus, “Lembra-te de mim, Senhor, segundo a tua boa vontade para com o teu povo; visita-me com a tua salvação” (Salmos 106:4). Agora meu leitor, ou você quer buscar sinceramente este favor pelo qual o Senhor se lembra de Seu povo, ou você não quer. É somente quando somos levados para o lugar onde somos pressionados para baixo com um senso de nossa pecaminosidade e vileza que podemos dizer em nossas almas diante de Deus: “Oh, visita-me com a tua salvação”. Mas o salmista não parou por aí, nem mais nós devemos; ele passou a dizer: “Para que eu veja os bens de teus escolhidos, para que eu me alegre com a alegria da tua nação, para que me glorie com a tua herança” (v. 5). Os eleitos de Deus oram e buscam pelo que nenhum outro homem ora e busca: eles querem ver o bem dos escolhidos de Deus, buscam ser salvos com a sua salvação, e permanecer na condição de Sua aliança e fundamento eternos”.

•••

Como pode um crente verdadeiro saber se ele é um dos eleitos de Deus? Ora, o próprio fato de que ele é um Cristão genuíno o evidencia, pois uma crença em Cristo é a consequência segura de Deus tê-lo ordenado para a vida eterna (Atos 13:48). Porém, para ser mais específico. Como posso conhecer a minha eleição? Em primeiro lugar, pela Palavra de Deus tendo chegado em poder Divino à alma, de forma que a minha auto-complacência é quebrada e minha justiça própria renunciada. Em segundo lugar, pelo Espírito ter me convencido de minha condição lamentável, de culpado e perdido. Em terceiro lugar, por ter me revelado a adequação e suficiência de Cristo para atender o meu caso desesperado, e por uma concessão Divina de fé, levando-me a lançar mão de e descansar sobre Ele como minha única esperança. Em quarto lugar, pelas marcas da nova natureza dentro de mim: o amor a Deus, um apetite pelas coisas espirituais, um anelo por santidade, uma busca por conformidade com Cristo. Em quinto lugar, pela resistência que a nova natureza faz à velha natureza, levando-me a odiar o pecado e abominar-me por isso. Em sexto lugar, por diligentemente evitar tudo o que é condenado pela Palavra de Deus, e por sinceramente arrepender-me e humildemente confessar cada transgressão. A falha neste ponto mui certa e rapidamente trará uma nuvem escura sobre a nossa segurança, fazendo com que o Espírito retenha o Seu testemunho. Em sétimo lugar, empregando toda a diligência para cultivar as graças Cristãs, e usando todos os meios legítimos para essa finalidade. Assim, o conhecimento da eleição é cumulativo.

•••

“[…] aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa pela justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas, pelo conhecimento de Deus, e de Jesus nosso Senhor;

Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.

E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade.

Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.

Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados.

Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis.

Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2 Pedro 1:1-11).

Cristo nos ilumine. Somente a Deus seja a Glória, Amém!
 

Informação adicional

Autor