Informação adicional

Autor

Considerações Sobre O Amor De Deus, por John Gill

REF: e9435284f680 Categoria:

Descrição

 

Irmãos queridos. Faltam-nos as palavras para definir esta preciosa consideração sobre o Amor de nosso Deus. É absolutamente inefável.

John Gill, mui bíblica e belamente faz uma instrutiva exposição da seguinte Porção da Escritura: “Ora o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus, e na paciência de Cristo” (2 Tessalonicenses 3:5).

E divide sua doce consideração nos seguintes pontos:

I. O que devemos entender por amor de Deus.

II. O que é ter o coração encaminhado a isso.

III. Quem é este Senhor, a quem se orou para que faça isso por nós. E,

IV. Qual é a grande utilidade de ter nossos corações assim encaminhados.

***

“Se nós investigarmos a excelência do amor de Deus, isto é preferível a todos os prazeres da criatura; a Tua benignidade é melhor do que a vida. E se assim for, deve ser melhor do que todos os confortos e prazeres da vida. Os fluxos deste rio do amor de Deus alegram a cidade de Deus. Uma percepção disto faz o crente alegre em todas as suas provações, e fixa sua confiança em Deus. ‘Quão preciosa é, ó Deus, a tua benignidade, pelo que os filhos dos homens se abrigam à sombra das tuas asas’ (Salmos 36:7)”.

***

Esperamos e pedimos ao nosso Senhor e Deus que abençoe esta leitura a todos nós, e que tal reflexão sobre o Dom de Seu Amor possa aquecer nossos corações e encaminhar-nos a um nível mais sincero, intenso e profundo de Amor a Ele, e à paciência de Cristo, pelo que possamos suportar todas as coisas, pelo Seu amor que está derramado em nossos corações, pelo Seu Espírito que nos foi dado. Amém!

Que Deus, segundo as riquezas de Sua glória conceda que sejamos “corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; Para que Cristo habite pela fé “em nossos corações; “a fim de, estando arraigados e fundados em amor” possamos “perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, E conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, A esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém” (Efésios 3:16-21).

Informação adicional

Autor