Informação adicional

Autor

Cristo, O Nosso Fiador no Pacto da Graça, por Benjamin Keach

SKU: a21a9bfb1a32 Categoria:

Descrição

Recomendamos a atenciosa meditação nesta belíssima tessitura que trata de um dos mais sublimes temas para todo Cristão: A eterna e perfeita segurança que temos na Pessoa para sempre bendita de Cristo Jesus. Louvamos a Deus pelo desvelar da “Fiança de Cristo” pela pena habilidosa e precisa de Benjamin Keach!

Eis o esboço deste sermão:

• “…a aliança da minha paz não mudará, diz o Senhor que se compadece de ti” (Isaías 54:10); “De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador” (Hebreus 7:22).

• Doutrina: Existe um Pacto feito, ou acordado, e mantido firme em nome de todos os eleitos de Deus.

• Desde que no Pacto de Paz muito depende da Fiança de Cristo, aqui eu irei:

I. Mostrar o que a Fiança significa, ou desvelar essa Relação;

II. Mostrar o que Cristo teve que fazer, e nós devemos receber, uma vez que Cristo é o nosso Fiador;

III. Mostrar como a Sua Fiança difere da fiança entre os homens;

IV. Aplicação (Admiração; Boas Novas Para Miseráveis Pecadores; Repreensão; Julgamento; Consolação.

***

Um breve trecho:

“Irmãos, vos peço que considerem este bem, que toda a graça e bênçãos espirituais que nós recebemos, são todas prometidas a nós por Deus, o Pai, e tornadas boas para nós através da mediação de Cristo, e das Suas realizações de como nosso Fiador: ‘Porque todas quantas promessas há de Deus, são nele sim, e por ele o Amém, para glória de Deus por nós’ (2 Coríntios 1:20).

Tudo Provem Do Pai, Por Meio De Cristo Pelo Espírito Santo.

Eu declaro que essa Aliança mútua entre Deus, o Pai, e nosso Senhor Jesus Cristo, faz de todas as bênçãos e promessas da Aliança seguras para nós. Todas as promessas são do Pai, por meio de Cristo, pelo Espírito Santo.

O Fiador, é o Filho Unigênito de Deus, isso faz com que haja uma demonstração maior do infinito amor e favor para conosco. O fato de Deus tê-lo feito nosso substituto, e nos haver dispensado da ação rigorosa da satisfação, e exigindo-a de nosso Fiador e colocando-O em nosso lugar legal, mostra esse amor mais plenamente.

Porque Deus, para que Ele possa operar a nossa absolvição em uma forma de graça e misericórdia, para a honra de Sua justiça, fez de Seu próprio Filho um sacrifício pelos nossos pecados.

Porque esta participação que temos nesta redenção, perdão, paz e reconciliação por parte dos empreendimentos de Cristo, é dada gratuitamente para nós, como um ato de graça e bondade soberana de Deus. Porque, assim como Cristo adquiriu toda a graça para nós, assim como um ato de favor de Deus, e de compra e méritos de Cristo, Ele nos dá o Espírito e a fé, com o propósito de que sejamos verdadeiramente participantes em todas as bênçãos da Aliança. Assim tudo isso é obtido por meio da justiça em relação a Cristo, mas em relação a nós tudo isso é obtido segundo a misericórdia e a livre graça”.
 

Informação adicional

Autor