Informação adicional

“Cultivando Homens da Palavra: O Dever Eclesiástico De Incentivar Os Homens Qualificados A Exercerem O Ministério Evangélico”, Carta Circular da ARBCA, 2004, Por Stefan T. Lindblad

REF: 07fd7a27e1ff Categoria:

Descrição

“Como… invocarão… [a Deus para que sejam salvos] em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas” (Romanos 10:14-15).

***

Nesta preciosa e instrutiva Carta Circular do ano de 2004 encontramos meditações e medidas bíblicas e práticas para uma questão da mais alta relevância nas igrejas de Cristo.

Pastores são concedidos à Igreja por sua Cabeça e Rei, Jesus Cristo, para o bem dela e para a glória de Deus… Porque o ministério do Evangelho é um tal chamado alto e santo, e ordenado por Deus para tais fins elevados e santos, como Confessionais Batistas Reformados devemos estar ativamente engajados em ver o surgimento de mais ministros dentro das nossas igrejas.

O autor aponta o principal objetivo desta Carta:

“Nosso objetivo presente, então, não é descrever a natureza da chamada externa para o ministério em si, mas, sim, delinear as medidas concretas que a igreja deve tomar para cumprir o seu dever de cultivar dentro de seu meio hábeis ministros da nova aliança”.

Eis o seu esboço:

• Compromissos bíblicos e confessionais.

• A responsabilidade da igreja em identificar e selecionar homens qualificados para a obra do ministério.

• A Soberania de Deus e o uso de meios para realizar Seus propósitos.

• Qualificações do pastor prospectivo.

• Como, então, é possível identificar os homens possuidores de graça e dons (sabedoria, manejar bem a palavra, e dom da palavra)?

• Oração fervorosa, tanto em privado como em público.

• A Igreja deve discernir a vontade de um jovem homem para negar a si mesmo e servir a Cristo e à Sua Igreja.

• O importante papel de pais Cristãos.

• Oportunidades dadas pela igreja local a homens jovens que são qualificados para evidenciar perante a igreja um conhecimento do Evangelho, sua capacidade de interpretar corretamente e aplicar a Palavra de Deus, e ousadia no discurso.

• A igreja deve estar ativa na assistência e formação de homens qualificados para a obra do ministério.

• Preparação para o ministério.

• A igreja deve ser ativa em recomendar, chamar e ordenar homens qualificados para o trabalho do ministério.

• Conclusão. Se o nosso compromisso com a Fé Reformada significa alguma coisa, então vamos prontamente confessar que o nosso Deus Trino é soberano nesta questão de chamar os homens para o ministério. Nosso dever, no entanto, não é ficar ociosos. Pois pela soberana nomeação de Deus possuímos a responsabilidade de cultivar dentro de nossas igrejas ministros do Evangelho fiéis e capazes.

“É minha oração sincera e honesta que esta discussão venha a ser frutífera em relação aos nossos esforços mútuos no Evangelho, e que, como resultado desta nossa aliança, Deus seja glorificado.

Na comunhão do Evangelho,
Stefan T. Lindblad.
Trinity Reformed Baptist Church (Kirkland, WA)”

 

Que o Senhor da Seara mande ceifeiros para a Sua Seara, homens fiéis, preparados por Ele para toda boa obra, que O amem e sirvam e aos Seus amados como pastores segundo o Seu coração. Amém!
 

Informação adicional