Informação adicional

Autor

Dependência!, por Anne Dutton

REF: 76c5489677b1 Categoria:

Descrição

Honrado senhor,

Vamos encaminhar as pequenas coisas, que somos aptos a desejar e dispor a partir de nós mesmos enquanto em um caminho para o Céu, totalmente à vontade e sabedoria de nosso Pai celestial. É nosso privilégio que, como Seus filhos, possamos colocá-las diante dEle e orar para que Ele as conceda, se for para a Sua glória e nosso bem; mas de modo nenhum, escolhamos por nós mesmos, mas continuamente entreguemos a nós mesmos, e todas as coisas concernentes a nós nas mãos do Senhor, e digamos: “Escolha para nós a nossa herança” [Salmos 47:4].

Ah! Nós faríamos uma escolha insensata se deixados à nossa própria vontade, à nossa própria sabedoria! Em breve, estaríamos arruinados se deixados à nossa própria conduta. Não tentemos isso. Há uma serpente na grama daquelas coisas agradáveis em que nós desejamos repousar, as quais o Senhor nega para nós, a qual não vemos, a qual poderia, em breve, destruir a saúde e conforto de nossas almas.

Nós, naturalmente, amamos as coisas agradáveis, mas, infelizmente, temos tanta imperfeição em nós que anelamos coisas imperfeitas como sendo suaves para nós. É bom que tenhamos um Pai que nos ama infinitamente — o Qual é infinitamente sábio e sabe muito bem como tornar-nos tão gloriosos quanto Ele nos designou — o qual não poupará por nosso choro, mas removerá de nós as imperfeições e manchas, e cortará e nos lapidará em graciosas porções de Sua obra acabada, não importa o quão trabalhoso isto seja, ou quais coisas afiadas sejam necessárias ser usadas em nós, ou quais golpes sejam necessários que recebamos.

Venha, meu irmão, nos entreguemos nas mãos de nosso Pai onisciente, todo-misericordioso e todo-poderoso! Ele operará em nós a imagem, a gloriosa imagem de Jesus! E, que importa o modo como Ele fará isso? Se esta bendita obra for feita, nós nos regozijaremos e O louvaremos para sempre; sim, e permita-me dizer, nós admiraremos e louvaremos todos os modos que ele empregou para fazê-lo, quando vermos, com o véu removido, todas aquelas riquezas de Sua infinita graça, sabedoria e prudência que têm sido dispendidas e derramadas sobre nós nisso. Oh, admiraremos e adoremos todos os caminhos do Senhor para conosco, os quais são misericórdia e verdade. Nós veremos e diremos, eles eram semelhantes a Deus, dignos de Deus, de Seu grande Ser, de Sua gloriosa arte!

Até então, vivamos pela fé e em obediência, nós mesmos cobertos sob a sombra das asas de Jeová, e clamemos a Ele continuamente, sob um profundo senso de nossa insuficiência absoluta, e que Sua autossuficiência nos guie por um caminho reto ao longo de todo este vale de miséria, até que Ele nos conduza à Ele, em glória!
 

Informação adicional

Autor