Oferta!

Edificação e Beleza: A Eclesiologia Prática dos Batistas Particulares Ingleses (1675-1705)

R$61,11

Em estoque

Descrição

É uma grande alegria para mim que a tese de doutorado do professor James Renihan esteja agora sendo disponibilizada para um público mais amplo. Durante muito tempo, ela permaneceu reservada para uma comunidade acadêmica. Esse livro tem uma mensagem importante para todos os que estão preocupados com a natureza e a qualidade da vida atual das igrejas batistas.

A republicação da Segunda Confissão de Fé Batista de Londres em 1959 foi, para muitos de nós, a descoberta de um tesouro que jamais soubemos que possuíamos. Desde então, ela tem sido objeto de cuidadoso estudo e análise. A Confissão demonstrou que as raízes teológicas dos batistas particulares penetram profundamente o solo da teologia puritana e da Reforma. O trabalho do professor Renihan enfatiza isso, deixando claro que esses batistas do século XVII eram católicos quanto à sua herança e visão. Eles compartilhavam muito da teologia de seus irmãos pedobatistas, não eram orgulhosos a ponto de pensarem que não tinham nada a aprender com eles.

A contribuição distintiva desses homens responsáveis pela Confissão foi uma eclesiologia distintivamente batista, e essa eclesiologia é o tema deste estudo. Contudo, mesmo nesse caso, eles acreditavam que seu testemunho era “a aplicação final do princípio do Sola Scriptura da Reforma”. O trabalho de Renihan é muito valioso no que diz respeito ao âmbito da vida da igreja. Como um verdadeiro historiador, ele não estuda a Confissão de forma isolada da vida dos homens que a compilaram e das igrejas que a receberam. Ele dedica uma cuidadosa atenção aos escritos dos batistas particulares daquela geração e, mais importante, faz um estudo de seus livros registros de igrejas, registros de associações e documentos de assembleias. Somos apresentados a uma imagem gráfica do papel que a Confissão desempenhou na vida das igrejas batistas particulares. Os homens daquela geração eram confessionais, grandes homens da igreja no melhor sentido e ousadamente primitivistas. Eles eram leais uns aos outros porque confessavam uma fé comum e, acima de tudo, leais ao Senhor cuja glória era o objeto de sua Confissão. Eles não rejeitaram seus irmãos pedobatistas, antes desejavam compartilhar com eles todas as riquezas de sua herança. Este livro não é um modelo a ser seguido servilmente. No entanto, é uma obra da qual podemos aprender lições importantes.

Robert W. Oliver
Bradford on Avon, Wiltshire, março de 2008.

Informação adicional

Peso 0.350 kg
Dimensões 21 × 14 × 1 cm
Autor

Páginas

280

Acabamento

Brochura

Ano

2022

Você também pode gostar de…