Informação adicional

Autor

Meditações Sobre a Vida de Robert Murray M’Cheyne, por John Piper

SKU: 224e9bcbb305 Categoria:

Descrição

Maravilhosa, inspiradora, instrutiva e poética biografia de R. M. M´Cheyne, pela pena de John Piper.

***

• O exemplo mais importante de toda a história de alguém que não publicou nenhum livro e morreu jovem, e, contudo, causou, sobre o mundo todo, um impacto desproporcional à sua curta vida, foi Jesus Cristo. Ele estava com cerca de 33 anos de idade, quando foi crucificado. Hoje 1,3 bilhões de pessoas chamam a si mesmas de Cristãos por causa de Sua vida, morte e ressurreição.

• Deus ordenou que Ele próprio seria conhecido na história por meio do Verbo encarnado, Jesus Cristo, e através da palavra escrita sobre o Verbo encarnado, a Bíblia. Nós adoramos a Deus que conhecemos na Pessoa de Jesus Cristo. Mas nós conhecemos o Deus que adoramos somente porque aqueles que O conheceram preservaram o que sabiam em um Livro.

• Oh, quão precioso é esse Livro!

• Deus tem levantado jovens extraordinários com grande impacto e, em seguida, tem cortado-os em sua juventude, e, por seguinte, tem preservado estes impactos em livros para as próximas décadas e séculos.

Elliot, Brainerd, e Martyn

• O Precioso Amigo de M’Cheyne

• E agora chegamos a Robert Murray M’Cheyne. Desta vez não é um missionário, mas um pastor local em Dundee, na Escócia, que morreu em 1843, aos 29 anos. Talvez de todos os jovens santos que mencionei, ele é o menos provável a ser lembrado. Ele não foi crucificado como Jesus. Ele não foi espetado até a morte nas selvas do Equador como Jim Elliot. Ele não sofreu nas florestas selvagens da primitiva América como Brainerd. Ele não morreu na Turquia sozinho e separado de sua noiva como Henry Martyn. Ele era pastor local que serviu sua igreja durante seis anos e depois morreu de tifo e foi enterrado no próprio pátio da igreja.

Mas ele tinha um amigo muito precioso, Andrew Bonar…

• Fixe Seus Olhos Sobre Aqueles Que Caminham

– Filipenses 3:17, onde Paulo diz: “Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam”… a formulação é ainda mais impressionante. Diz, fixe os olhos (skopeite em Grego) sobre eles. Vejam-nos de perto. Não os percam de vista. Parece-me que este é um dos mandados mais poderosos na Bíblia para fixar a nossa atenção sobre os santos que viveram vidas que são tão exemplares — falhos, mas ainda exemplares.

• O Que Há Sobre M’Cheyne?

• Ele Beijou a Rosa

“Não coloque seu coração nas flores deste mundo; pois há mal em todas elas. Almeje a Rosa de Sarom… mais do que tudo; pois Ele não muda. Viva mais perto de Cristo do que dos santos, de modo que quando eles forem tomados de você, você ainda terá a Ele para se apoiar”.

• A preciosidade de Cristo e a dolorosa rapidez da vida — ou a proximidade da eternidade.

• Apenas na Manhã de Sua Vida

• A preciosidade de Jesus, a Rosa, intensificada pela dor do espinho, a doença e brevidade de sua vida.

• Conversão Dentro de um Poema

Chamado para o ministério e Thomas Chalmers

• Uma Paixão Crescente por Santidade

• A Crescente Paixão pelo Evangelismo

Seu Investimento Rentável Em Treinamento Teológico

• Amizades supercarregadoras com Bonar e Sommerville

Suas Memoráveis Palavras de Inspiração

• A Chave para o seu Poder na Pregação

• Dez Olhares Para Jesus A Cada Vez Que Olhar Para Si Mesmo

• A Chave para a sua Constante Comunhão com Jesus

• Uma Rosa Mais Desejada Devido ao Espinho

Assim, concluo que, ao viver e morrer na manhã da vida, M´Cheyne beijou a Rosa e sentiu o espinho. Sua suprema alegria foi conhecer a Cristo. Ele viveu em comunhão com Jesus através da Palavra e da oração. E o espinho de seu sofrimento intensificou e purificou esta comunhão, para que assim, pudéssemos ser inspirados 168 anos depois.
 

Informação adicional

Autor