Informação adicional

Autor

Não é um Judeu o Que o é Exteriormente, por R. M. M’Cheyne

SKU: 16b40866484f Categoria:

Descrição

Este Sermão está repleto de preciosos ensinos e advertências e alertas solenes, a fim de que fujamos de qualquer refúgio de mentira, a saber, descansar em qualquer outro, senão Cristo, e Cristo somente, para salvação de nossas almas, e progresso em nossa jornada à Sião.

O Texto Sagrado: “Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus” (Romanos 2:28-29), é exposto da seguinte forma:

I. As Observâncias externas não são de nenhum proveito para justificar o pecador.

II. As observâncias externas nunca podem permanecer no lugar de santificação para o crente.

“Se alguma vez, então, você estiver tentado a pensar que você está certamente seguro para a eternidade, porque tem sido levado a modificar o seu tratamento das ordenanças exteriores da religião, lembre-se, eu te suplico, da parábola da festa de casamento, onde muitos foram chamados; muitos foram convidados a entrar, mas poucos, poucos foram encontrados tendo as vestes de casamento. Muitos são trazidos dentro dos limites de ordenanças, e leem e ouvem, isso pode ocorrer, com considerável interesse e ansiedade sobre todas as coisas que estão preparadas – as coisas do reino de Deus; mas destes muitos, poucos são persuadidos a abominarem os seus próprios trapos imundos, e a colocarem a veste de casamento da justiça do Redentor. E somente esses poucos devem sentar-se calmos a participar da festa – a alegria de seu Senhor; o restante ficará sem palavras, e serão lançados nas trevas exteriores, onde haverá choro e pranto e ranger de dentes. Você pode ler a Bíblia e orar sobre ela até morrer; você pode esperar pela Palavra pregada todos os dias de Sabath, e sentar-se a cada sacramento até morrer; no entanto, se você não encontrar a Cristo nas ordenanças, se Ele não se revelar à sua alma na Palavra pregada, no pão partido e do vinho derramado; se você não for levado a unir-se a Ele, a olhar para Ele, crer nEle, a clamar em adoração interior: “Meu Senhor, e meu Deus” – “quão grande é a sua bondade! quão grande é sua formosura” – então a observância exterior das ordenanças é toda vã para você. Você veio para o poço da salvação, mas foi embora com o jarro vazio; e, embora você possa estar agora orgulhoso e prepotente de seu exercício físico, você encontrará naquele dia que isso de pouco aproveitou, e que você ficará sem palavras diante do Rei”.

Que o Senhor nos ilumine e abençoe, por amor de Cristo. Amém. 
 

Informação adicional

Autor