Informação adicional

Autor

O Batismo, por John Gill

REF: ddafabf455bb Categoria:

Descrição

O Esboço deste Estudo:

1. Primeiro, provar que é peculiar à dispensação do evangelho, é uma ordenança permanente nela, e terá continuidade até a segunda vinda de Cristo.

1a. Nos sujeitos destes.

1b. Na maneira e forma de administração de ambos.

1c. Na forma da sua administração.

1d. Na finalidade e uso do batismo.

2. Em segundo lugar, a seguir, considerarei o autor do mesmo; e mostrarei que isso não é um dispositivo de homens, mas uma ordenança de Deus;

3. Em terceiro lugar, os sujeitos do batismo.

3a. São iluminados pelo Espírito de Deus.

3b. Pessoas penitentes.

3c. A fé em Cristo é um pré-requisito para o batismo.

3d. Aqueles que são ensinados e feitos discípulos por meio do ensino são os sujeitos apropriados do batismo e conformados ??tanto à prática de Cristo e à Sua comissão.

3e. Aqueles que receberam o Espírito de Deus.

4. Em quarto lugar, a forma e maneira de batizar; e para provar, que é, por imersão, mergulhando o corpo na água, e cobrindo-o com ela.

4a. A partir da apropriada e primária significação da palavra “batizar”.

4b. Que o batismo foi realizado por imersão, evidencia-se pelos locais escolhidos para a administração do mesmo.

4c. Que esta era a maneira pela qual foi administrado antigamente, é claro a partir de vários casos de batismo registrados nas escrituras, e as circunstâncias de participação neles.

4d. O fim do batismo, que é representar o sepultamento de Cristo, não pode ser respondido de qualquer outra forma que não pela imersão, ou cobrir o corpo em água.

4e. Isto pode ser concluído a partir dos vários batismos figurativos e típicos mencionados nas escrituras.

5. Em quinto lugar, a forma em que esta ordenança deve ser administrada; que é “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”.

6. Em sexto lugar, as finalidades e os usos para os quais o batismo é indicado, e que são respondidos por ele.

6a. Uma finalidade mesmo, e uma das principais, como tem sido frequentemente sugerido, é representar os sofrimentos, sepultamento e ressurreição de Cristo.

6b. Isso foi praticado tanto por João e pelos apóstolos de Cristo, para a remissão dos pecados (Marcos 1:4; Atos 2:38), não que isso seja a aquisição e causa meritória do mesmo, pois pertence somente ao sangue de Cristo; mas quem se submete a ele, pode, por meio dele, ser conduzido, dirigido e incentivado a esperar isso da parte de Cristo.

6c. Da forma semelhante para a lavagem do pecado, e purificação a partir dele [….] o batismo nem lava o pecado original, nem o atual, ele não tem essa virtude em si; mas é um meio de apontar para Cristo, o Cordeiro de Deus, que, pelo Seu sangue e sacrifício expiatório, expurgou e continua a tirar os pecados dos homens.

6d. Um uso salutar e salvífico é atribuído a ele.

6e. Na mesma passagem é dito ser deste uso e servir a esse propósito: “indagação de uma boa consciência para com Deus”.

6f. Prestar obediência a esta ordenança de Cristo, é uma prova de amor a Deus e a Cristo.

•••

Apêndice:

Batismo de Crentes Por Imersão: Um Distintivo Neotestamentário e Batista, Por. W. R. Downing.

“Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado” (Marcos 16:16).
 

Informação adicional

Autor