Informação adicional

O Lugar da Leitura no Ministério Pastoral, por Donald R. Lindblad (Carta Circular 2007 ARBCA)

SKU: 7a2e40fe91ac Categoria:

Descrição

Este volume é composto da Carta Circular da ARBCA de 2007. Baseado em 2 Timóteo 4:13, Donald R. Lindblad expõe a importância da leitura e estudo para todos os que têm o chamado Divino para pregar o Evangelho.

Segue abaixo um trecho:

“Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos.” (2 Timóteo 4:13)

Queridos irmãos,

O assunto aprovado na Assembleia Geral da ARBCA do ano passado para a Carta Circular em 2007, foi: “O Lugar de Leitura no Ministério Pastoral”. De comum acordo as igrejas também me pediram para escrever a carta, e eu humildemente apresento os seguintes documentos para a vossa consideração e reflexão.

Enquanto o apóstolo Paulo escreve a sua segunda Epístola a Timóteo, ele o faz a partir do interior de uma prisão Romana, aguardando julgamento. Estas são algumas das últimas palavras que ele escreveu, ou pelo menos algumas das últimas que são inspiradas e incluídas no cânon das Escrituras. O tempo de sua partida está próximo (4:6). Sua vida cheia de graça e produtiva carreira ministerial estão chegando ao fim. Neste contexto, o poderoso apóstolo conclui que ele tem três necessidades atuais: companheirismo; um manto e material de leitura de livros e especialmente dos pergaminhos.

Os dois primeiros são óbvios e quase intuitivos. Paulo tem sido sistematicamente abandonado por uma série de antigos amigos e companheiros ministeriais. Outros perseguem o ministério em regiões distantes do Império Romano. Ele encontra-se, na maior parte do tempo, sozinho na prisão (somente Lucas está com ele) e se sente isolado. Bons amigos seriam um incentivo, então ele pede que Timóteo, seu filho na fé, e Marcos, agora, mais uma vez útil para o ministério, viessem até ele. O inverno se aproxima (v. 21), daí a necessidade de um manto quente para afastar o frio do inverno.

Mas, e sobre os livros e pergaminhos? Eles são necessários enquanto Paulo se aproxima de seu fim? Além disso, Paulo tem sido o destinatário da revelação especial. Assim, a maior parte do Novo Testamento é o registro permanente do anúncio da Nova Aliança de Deus com o Seu povo mediado através deste servo de Deus. Qual a importância dos livros e pergaminhos para Paulo? Bom, ele precisa tê-los, mesmo na prisão, no final dos seus dias. Mesmo um apóstolo quer ler livros!

Se tal luz conducente na Igreja Primitiva, o apóstolo dos gentios, demanda livros para ler, o que acontece com aquelas luzes menores de hoje, ministros comuns do Evangelho em nossas igrejas? Como eles podem agir sem eles? Enquanto a observação de Paulo no verso 13 parece quase trivial e fora de contexto naquele Livro que registra o esplendor da nossa salvação, deve ser mantido em mente que esta é também a Palavra de Deus, dada para a nossa instrução e obediência. Quaisquer que fossem os livros e pergaminhos, eles eram preciosos para Paulo, bem como indispensáveis para as suas circunstâncias atuais. Paulo está solitário, consciente do inimigo da Igreja, considera a sua própria mortalidade, e pede por livros.

Por quê o Ministro Deve Lê?

[…]

 

Informação adicional