Oferta!

O Trono da Graça

R$38,61

Em estoque

Descrição

Milhões de casos foram registrados de orações ouvidas e respondidas. Entre eles estão o pequeno Samuel; Ismael; Maria Madalena; o ladrão na cruz; Ananias foi instruído a socorrer Saulo, o perseguidor ferido, pois “eis que ele estava orando”. Porém, inúmeras orações foram lidas e oferecidas, e não foram respondidas. Então qual é a forma aceitável e qual o meio designado para que obtenhamos acesso a Deus pelos quais a oração é santificada e aceita?

O Salvador disse: “Se me amais, guardai os meus mandamentos… E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei” (João 14:15,13). Um senso de nossa necessidade e de nossa indignidade nos conduz a Deus através daquele novo e vivo caminho consagrado por Cristo através do véu, isto é, de sua carne (Hebreus 10:20). Dessa forma, podemos nos aproximar “com confiança”, pois ele é o “trono da graça” e é somente ali que podemos “alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno”. Que trono maravilhoso! Que bendito encorajamento isso é para o pobre peregrino, que está atravessando um deserto cercado de inimigos, dos quais seu próprio coração é, por natureza, um dos mais piores deles!

É muito importante para todos, especialmente para os jovens, adquirir ideias corretas e precisas acerca das verdades cristãs. Bunyan tinha uma visão notavelmente clara, decorrente de seus fortes sentimentos e do caminho pelo qual foi conduzido a Cristo. Sua definição da diferença entre a graça e a misericórdia é muito impressionante: “Misericórdia significa piedade para aqueles que estão em uma condição miserável. A graça atua como um agente livre, não é causada por nossa miséria, mas pela própria mente majestosa de Deus”.

Cristo é o trono da graça — nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade e, tendo assumido a forma de homem, tomou sobre si a descendência de Abraão, foi feito semelhante a seus irmãos e ofereceu a si mesmo como sacrifício pelo pecado. Assim, ele é o trono da graça localizado sobre propiciatório que cobre e guarda a lei.

Preste atenção, pecador, esse é o seu único acesso ao céu. O propiciatório e o trono da graça é o lugar do repouso de Deus; o trono a partir do qual ele governa sua igreja e que eventualmente governará todas as nações. Esse trono, invisível aos olhos mortais, está presente em todos os tempos e em todos os lugares. Depois que os santos tiverem sido supridos com toda graça necessária neste mundo, seus espíritos glorificados verão o grande trono branco e ouvirão a voz que dele procede, dizendo: “Vinde, benditos de meu Pai, recebei por herança o reino que foi preparado para vocês”; enquanto que daquele mesmo trono serão lançados raios terríveis sobre os que desprezaram a graça divina e eles serão lançados em uma miséria irremediável.

A segurança do cristão depende inteiramente de ele ser encontrado “olhando para Jesus” — seu corpo humano glorificado é o trono da graça, a fonte de toda bem-aventurança para seus adoradores, a porta do céu, bem como o caminho, a verdade e a vida. Sim, homem orgulhoso, aquele que foi um bebê em Belém, o filho do pobre carpinteiro, o qual, apesar de seus milagres de sabedoria, de poder e de misericórdia, foi desprezado e rejeitado pelos homens, Deus o exaltou a Príncipe e Salvador, para conceder arrependimento e remissão de pecados e para ser o único meio de acesso ao céu. Diante dele todo joelho se dobrará. As maravilhas da graça de Deus pertencem a ele.

“Ocupe-se, amigo cristão, desse bendito ofício de Cristo. Ele está repleto de benefícios, de doçura, do céu, de alívio e de socorro para todos os que são tentados e abatidos; portanto, digo novamente, estude essas coisas, dedique-se totalmente a elas”.

Leitor, dê ouvidos a estas palavras de Bunyan e que a bênção divina acompanhe a sua leitura das obras dele.

George Offor

Informação adicional

Peso 0.350 kg
Dimensões 21 × 14 × 1 cm
Autor

Páginas

164

Acabamento

Brochura

Ano

2022

Você também pode gostar de…