Informação adicional

Autor

Sermão Nº 1523, A Prerrogativa Real, por C. H. Spurgeon

SKU: c689089d8b52 Categoria:

Descrição

Alicerçado em Salmos 68:20-21, Charles Haddon Spurgeon expõe de forma grave e solene a verdade que ao Soberano Senhor Deus pertence os livramentos da morte, física e espiritual. Deus ainda oferece-Se como o Deus da Salvação e convoca-nos a nos arrependermos e cremos em Cristo Jesus o Senhor. E, é igualmente verdadeiro que em breve, os que permanecem em seus pecados, rebeldes contra o Filho Unigênito de Deus, sofrerão o terrível furor de Sua Ira, sim, “Deus ferirá gravemente a cabeça de seus inimigos e o crânio cabeludo do que anda em suas culpas”.

Recomendamos a leitura em oração deste que é um dos mais belos e solenes textos pelo Sr. Spurgeon. Que Deus o abençoe segundo a Sua Vontade, e tenha misericórdia de nós, e salve-nos, por amor de Jesus Cristo, nosso Deus Salvador, que nos livra da Ira Vindoura. Amém!

Consideremos,

I. A SOBERANA PRERROGATIVA DE DEUS — “a DEUS, o Senhor, pertencem os livramentos da morte”.

II. O CARÁTER DO SOBERANO em quem essa prerrogativa é investida.

III. A SOLENE ADVERTÊNCIA DE NOSSO SOBERANO SENHOR.

***

“A DEUS, o Senhor, pertencem os livramentos da morte”.

Esta é uma doutrina que é muito desagradável nestes dias, mas, no entanto, deve ser mantida e ensinada: que Deus é um soberano absoluto e age como quer.

As palavras de Paulo não podem ser feitas dormir: “Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?” [Romanos 9:20].

O Senhor não pode agir errado. Sua natureza perfeita é a lei em si! No caso dele Rex é Lex — o Rei é a Lei!

Ele é o Manancial e Fonte de todos os direitos, verdade, regra e ordem. Sendo absolutamente perfeito em Si mesmo e compreendendo todas as coisas, não é possível para Ele fazer o contrário do que é correto.

Ele é a Bondade, Verdade e Justiça em Si e, portanto, as prerrogativas do Seu trono não são limitadas e ao Senhor do céu e da terra pertencem os livramentos da morte!”.

Certamente, quanto à alma, não há nenhum caso de homem tão distante que Deus não possa encontrar um livramento de sua morte. Ele pode expulsar sete demônios e uma legião de pecados diabólicos! Pois a Deus, o Senhor, pertence o livramento da morte, embora sujo de pecado e embora desesperada a condição causada pela transgressão. Aquele que ressuscitou Lázaro dentre os mortos depois de quatro dias pode levantar o mais corrupto da sepultura de suas iniquidades. Oh, que pecadores despertados cressem nisso!

Aquele que pode pendurar a esperança de sua alma sobre a capacidade infinita de Cristo para salvar, é um homem salvo! Aquele que crê nEle tem a vida eterna! Que bênção é essa! O diabo pode me dizer que eu nunca escaparei da morte merecida e que eu estou impedido para sempre sob os justos resultados das minhas transgressões. Minha própria consciência, conhecendo minha indignidade também pode me condenar milhares de vezes! Mas a Deus, o Senhor, pertencem os escapes da morte e Ele pode e me arrancará do meio das garras da morte, pois acredito nEle! Ele é capaz de trazer aqueles que Ele ordena, para poupar mesmo da extrema profundeza do desespero!

O direito absoluto de Deus é apoiado pela onipotência e, portanto, Sua prerrogativa é feita uma questão de fato.”

***

A Deus seja a Glória, por meio de Cristo Jesus nosso Senhor. Amém!
 

Informação adicional

Autor