Informação adicional

Autor

Formato

eBook/PDF

Páginas

26

Edição

Sermão Nº 204, A Missão do Filho do Homem

Descrição

“Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” (Lucas 19:10)

Quão afeiçoado era nosso Mestre pelo doce título, “Filho do homem”! Se preferisse, ele poderia falar sempre de si mesmo como o Filho de Deus, o Pai da Eternidade, o Maravilhoso, o Conselheiro e o Príncipe da Paz. Ele possui milhares de títulos belíssimos, resplandecentes como o seu trono celeste, mas ele não se incomoda em deixar de utilizá-los. A fim de expressar a humanidade e revelar a humildade daquele cujo jugo é suave e o fardo é leve, ele não se autoproclama o Filho de Deus, mas se refere a si mesmo como Filho do homem, que desceu do céu. Que aprendamos essa lição de humildade com o nosso Salvador. Nunca cobicemos grandes títulos e nem posições elevadas.

Oque eles são, afinal de contas, além de distinções desprezíveis pelas quais um verme é reconhecido por outro? Mesmo aquele que possui muitos títulos e goza de posições elevadas continua sendo um verme e nem por isso possui uma natureza superior às de seus semelhantes. Se Jesus chamava a si mesmo de Filho do homem, enquanto ele possuía nomes bem mais sublimes, aprendamos a nos humilhar perante os homens de condição mais humilde, sabendo que, no tempo devido, aquele que se humilha será exaltado! Entretanto, creio que há uma intenção mais cativante por trás do uso deste título, Filho do homem. Parece-me que Cristo amava tanto a humanidade que sempre desejava honrá-la. O fato de que ele era o Filho do homem e que desejava ser chamado dessa forma foi algo que conferiu uma grande honra e dignidade aos homens — foi como se ele tivesse colocado uma coroa sobre a cabeça da humanidade! “Filho do homem”, sempre que ele usava essa expressão era como se colocasse uma auréola sobre a cabeça dos filhos de Adão!

Informação adicional

Autor

Formato

eBook/PDF

Páginas

26

Edição