Informação adicional

Autor

Sermão Nº 2741, Salvação Pela Graça, por C. H. Spurgeon

REF: ea39567f788f Categoria:

Descrição

 

“Pela graça sois salvos.” (Efésios 2:5) 

• O erro cardeal contra o qual o Evangelho de Cristo tem de lidar é o efeito da tendência do coração humano a confiar na salvação pelas obras.

• O grande antagonista à verdade de Deus como é em Jesus, é que o orgulho do homem o leva a acreditar que ele pode ser, pelo menos em parte, o seu próprio salvador. Este erro é a mãe prolífica de multidões de heresias!

• Meu texto se refere à doutrina da salvação pela graça e, vindo a ela, peço-lhes que notem, em primeiro lugar que o apóstolo aborda certas pessoas que foram salvas. Em seguida, eu quero que vocês observem os significados do termo “graça”, como aplicado nas Escrituras. E terminarei com algumas inferências de consolo e práticas.

I. Em primeiro lugar, O APÓSTOLO SE DIRIGE A CERTAS PESSOAS A QUEM ELE DIZ: “VOCÊS ESTÃO SALVOS”. Ele não diz: “vocês serão salvos”, ou “vocês têm esperança de serem salvos”. Ele fala com eles como pessoas já “salvas”. Agora, não há pessoas na face da terra que possam ser descritas corretamente como “salvas” a não ser que delas possa também ser dito que elas são salvas pela graça! 

• “Vocês estão salvos”. Quão doces são estas palavras! Façamos uma pausa, amado, por um momento ou dois, e nos alegremos nisso: “sois salvos”, salvos agora, neste presente instante, se sois crentes no Senhor Jesus Cristo!  

II. Agora nós observaremos OS SIGNIFICADOS DO TERMO “GRAÇA”, COMO EMPREGADO NAS ESCRITURAS. “Porque pela graça sois salvos”. 

• Em primeiro lugar, isso significa que, se somos salvos, deve ser uma questão de livre favor.

• Além disso, nós somos salvos pela graça, por uma questão de operação Divina.

III. Agora, para concluir, eu quero extrair algumas INFERÊNCIAS CONSOLADORAS E PRÁTICAS. 

• Primeiro, quão humilde deve ser o homem que é salvo pela graça!

• Então, se somos salvos pela graça, nós, dentre todas as pessoas devemos ter compaixão daqueles que estão fora do caminho.

• Assim, mais uma vez, aqui está uma palavra de consolo. Se somos salvos — salvos, note você — o que deve fazer-nos tristes e infelizes no coração? “Oh!”, diz alguém, “eu sou tão pobre”. Sim, mas você é salvo! Vocês são crentes em Cristo, então vocês são salvos. “Mas”, diz outro, “estou tão aflito”. Sim, mas você é salvo. “Mas”, diz outro “muitas vezes sou tão negligenciado e desprezado”. Sim, mas você é salvo. Que alegria esse pensamento teria causado há pouco tempo quando a carga de todos os seus pecados estava sobre você!

• Por último, uma palavra para aqueles que não podem dizer que são salvos. Meus queridos amigos, há muito neste texto que deveria animar e confortar vocês. Os homens que são salvos são salvos pela graça, pelo favor gratuito de Deus. Não havia nada neles para recomendá-los a Deus. Você tem confessado: “ó Senhor eu não sinto o que eu deveria sentir”. Ele não quer seus sentimentos como uma recomendação. Se salvo, você deve ser salvo por uma questão de livre favor e não como uma questão de mérito, em qualquer sentido que seja. “Mas”, diz alguém, “eu não consigo me arrepender, eu não consigo crer”. Meu caro amigo, você não será salvo por qualquer coisa que você possa fazer em sua própria força. Você precisa de arrependimento. Não tente por si mesmo, o Senhor operará arrependimento em você. Você precisa de fé. Não vá a ponto de buscar a fé em si mesmo, você nunca a encontrará aí, procure em Cristo.
 

 

Informação adicional

Autor