Informação adicional

Autor

Sermão Nº 3261, O Pacto, por C. H. Spurgeon

REF: 83bdf4c7f9cc Categoria:

Descrição

Eis o esboço deste sermão que proclama tão lindamente uma gloriosa porção da verdade eterna de nosso Deus.

***

• “Lembrar-se-á sempre da sua aliança.” (Salmos 111:5)

• É algo maravilhoso que Deus condescenda em entrar num Pacto gracioso com os homens. 

• Pois o fato de Deus fazer um Pacto gracioso conosco é um dom tão grandioso que eu espero que todos aqui presentes estejam dizendo em seu coração: “Oh! que o Senhor tivesse pactuado comigo!”.

• Analisaremos praticamente essa questão, em primeiro lugar, respondendo à pergunta: O que é esse Pacto? Em segundo lugar, levantaremos a pergunta: eu tenho parte nele? E, em terceiro lugar, convidando cada um a dizer: “Se, de fato, estou em Pacto com Deus, então cada parte desse Pacto será realizada, pois Deus lembrar-se-á sempre do Seu Pacto”.

• I. O QUE É ESSE PACTO?

• Vamos a Jeremias 31:31-34: “Eis que dias vêm, diz o Senhor, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o Senhor. Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados”.

• Grave cada uma destas palavras em diamantes, pois o sentido é inconcebivelmente precioso! Deus no Pacto promete ao Seu povo que, em vez de escrever Sua Lei em tábuas de pedra, que Ele vai escrevê-la nas tábuas de seus corações. Em vez de a Lei de Deus ser mandamentos penosos e esmagadores, ela será colocada dentro deles como objeto de amor e prazer, pois será escrita na natureza transformada dos amados objetos da escolha de Deus! “Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração”, quão grande é este privilégio do Pacto! “E eu serei o seu Deus”. Portanto, tudo o que há em Deus pertence a eles. “E eles serão o meu povo”. Eles Me pertencem. Eu vou amá-los como meus. Vou guardá-los, abençoá-los, honrá-los e sustentá-los como o Meu povo. Eu serei a sua porção e eles serão o Meu quinhão.

• Todos eles receberão instrução celestial sobre o ponto mais vital: “Todos Me conhecerão”.

• Ezequiel 11:19-20. “E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne; para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os cumpram; e eles me serão por povo, e eu lhes serei por Deus”. Você encontrará o Pacto descrito de uma outra forma mais adiante, no capitulo 36, começando no versículo 25: Quão atentamente você deveria ouvir isso!

• Ouvir as próprias palavras do Pacto de Deus é algo melhor do que ouvir qualquer pregação de homens mortais. Este é um Pacto que salva todos os que estão incluídos nele! A menos que você tenha uma participação nele, você é, verdadeiramente, infeliz.

• Oh, bendito Pacto! Oh, poderosa, graça soberana!

• Como este ocorre? Conheça a Doutrina dos dois Pactos.

• O pacto de Obras e o Pacto da Graça.

• No Pacto da Graça: “se” dependia da questão de saber se o Senhor Jesus obedeceria a Lei e pagaria o resgate, a questão de Sua fidelidade ficou além de dúvidas! Não existe “se” nele, agora. Quando Jesus inclinou a cabeça e disse: “Está consumado!”, não restou “se” no Pacto! Ele permanece, portanto, agora como um Pacto totalmente unilateral, um Pacto de promessas — de promessas que devem ser mantidas porque a outra porção do Pacto foi completamente cumprida — a porção do Pai no Pacto deve permanecer! Ele não pode e Ele não vai voltar atrás e deixar de cumprir o que Ele pactuou com Cristo! O Senhor Jesus receberá a alegria que Lhe estava proposta: “Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito” [Isaías 53:11] […]. Como pode acontecer qualquer outra coisa senão a aceitação daqueles por quem Cristo foi o Fiador? Você vê por que é que o Pacto, como eu o li, fica tão absolutamente sem, “ses”, “mas” e “talvezes”, e é executado somente com base em, “farei” e “serão”? É por causa de um lado dele que parecia incerto, mas que foi entregue nas mãos de Cristo, que não pode falhar ou desanimar! Ele completou a Sua parte no Pacto e agora Ele permanece firme e assim permanecerá para todo o sempre! Este é agora um Pacto de pura graça e nada mais, somente a graça!

II. “EU TENHO PARTE NELE?”. 

Você está em Cristo?

Você tem fé?

Você crê em Jesus Cristo com todo o seu coração? Ele é a sua única esperança para o Céu? Você inclina todo o seu peso, e todas as preocupações da sua salvação sobre Jesus? Então você está nEle e no Seu Pacto, e não é uma bênção que Deus decretou te dar, antes Ele dará a Sim mesmo a você! Não há dom da grandeza do Seu coração que Ele determinou conceder a Seus eleitos, senão o que Ele concederá a você! Você tem a marca, o selo, o emblema de Seus escolhidos, caso, você, verdadeiramente creia em Cristo Jesus!

Você já nasceu de novo?

Você já nasceu assim, não pela força humana, mas pelo poder de Deus? A vida que está em você é uma vida dada por Deus? A verdadeira vida não provém da vontade do homem, nem do sangue, nem da excelência natural; vem pela ação do Espírito Santo e é de Deus. Se você tem essa vida, você está no Pacto, pois está escrito: “Em Isaque será chamada a tua descendência” [Romanos 9:7; Hebreus 11:18; cf. Gênesis 17:19]. Os filhos da promessa, estes é que são contados como descendência. Deus disse a Abraão: “E em tua descendência serão benditas todas as nações da terra” [Gênesis 22:18], e nisto Deus mencionou que justificaria, pela fé, os gentios, para que a bênção dada ao crente Abraão chegasse a todos os crentes! Abraão é o pai dos fiéis, ou o pai de todos os que creem em Deus, e com estes é que o Pacto foi estabelecido.

• Aqui, então, estão as perguntas do teste: Eu estou em Cristo? Estou crendo em Jesus? Sou nascido pelo poder do Espírito de Deus, segundo a promessa, e não somente pelo nascimento carnal, ou de acordo com as obras? Então eu estou no Pacto! Meu nome está no registro eterno! Antes das estrelas começarem a brilhar, o Senhor tinha feito um Pacto para me abençoar.

III. Este é o nosso último ponto. Se, de fato, podemos acreditar na boa evidência da Palavra de Deus, a saber, que somos da descendência com quem o Pacto foi feito em Cristo Jesus, então todas as bênçãos do Pacto virão até nós. Colocarei isto de forma mais pessoal: todas as bênçãos do Pacto virão até você!

• Deus também se deleita no Pacto e assim temos a certeza de que Ele não retrocederá a partir dele. Esta é a própria alegria de Seu santo coração! Ele tem prazer em fazer o bem ao Seu povo. Passar pela transgressão, iniquidade e pecado é a recreação de Jeová! Você já ouviu falar de Deus cantando? É singular que o Ser Divino conforte a Si mesmo com música, mas ainda um profeta revelou que o Senhor: “se deleitará em ti com alegria; calar-se-á por seu amor, regozijar-se-á em ti com cânticos” [Sofonias 3:17, tradução livre]. O Pacto é o coração de Deus escrito com o sangue de Jesus, e uma vez que toda a natureza de Deus corre em paralelo com o teor do Pacto Eterno, você pode estar certo de que até mesmo seus “jotas” e seus “tis” estão seguros!

• E então, por fim, ó vocês que estão no Pacto, não tenho dúvida de que Deus irá salvá-los, guardá-los, abençoá-los vendo que vocês estão crendo em Jesus, estão em Jesus e são ressuscitados para viver em novidade de vida! 

• Em suma. Você crê em Cristo? Então, Deus trabalhará em você para querer e fazer a Sua boa vontade! Deus derrotará o seu pecado! Deus lhe santificará! Deus lhe salvará! Deus irá guardá-lo! Deus conduzirá você a Si mesmo, finalmente! Descanse neste Seu Pacto, em seguida, movido por uma intensa gratidão, vá e sirva ao seu Senhor de todo o teu coração, alma e força!

&

Preciosa EXPOSIÇÃO de JEREMIAS 31:1-22a, por C. H. SPURGEON.

Informação adicional

Autor