Informação adicional

Autor

Sermão Nº 360, Adoção, por C. H. Spurgeon

REF: 563fb4f39d48 Categoria:

Descrição

 

Que belo Sermão! “Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele” (1 João 3:1).

Temas com este merecem a nossa consideração. Veja, se eu te perguntasse o que significa a Grande Doutrina Bíblica da Adoção o que você responderia? Provavelmente eu obteria a resposta “não sei” ou “o quê?” ou algo totalmente desconexo com o que realmente é. Poucos de fato saberiam responder com coerência bíblica.

O que é Adoção?

Spurgeon nos diz que:

“A adoção é aquele ato de Deus pelo qual os homens, que eram por natureza filhos da ira, como os outros, e eram da família perdida e arruinada de Adão, são, a partir nenhuma razão em si, mas inteiramente por pura Graça de Deus, transportados da família má e obscurecida de Satanás, e trazidos, verdadeira e praticamente para a família de Deus. Eles tomam o Seu nome, compartilham os privilégios de sortes, e eles são, para todos os efeitos, a descendência real e filhos de Deus!”

Em que esta doutrina implica?

“Você já pensou em que grande honra que é ser chamado de filho de Deus? Suponha que um juiz da terra deva ter diante de si algum traidor que estava prestes a ser condenado à morte. Suponha que a justiça e a lei exigiam que o desgraçado derramasse o seu sangue por algum terrível castigo. Mas suponha que fosse possível para o juiz dar um passo de seu trono e dizer: “Rebelde, você é culpado, mas eu descobri uma maneira pela qual eu posso perdoar suas rebeliões – homem, você está perdoado”. Há uma onda de alegria sobre suas bochechas. “Homem, você é feito rico; veja, há riqueza!” Outro sorriso ocorre sobre o rosto. “Homem, você é feito tão forte que você deve ser capaz de resistir a todos os seus inimigos!” Ele se alegra novamente. “Homem”, diz o juiz por último, “você é feito um príncipe! Está adotado na família real, e você deve um dia usar uma coroa! Agora você é tanto filho de Deus como você é o filho de seu próprio pai”. Você pode imaginar a miserável criatura desmaiando de alegria com tal pensamento, que aquele cujo pescoço estava de prontidão para o enforcamento, deve ter sua cabeça agora pronta para uma coroa – que aquele esperava ser vestido em trajes de criminoso e levado para morte, seja agora exaltado e vestido com vestes de honra! Então, Cristão, pense no que você merecia – vestes de vergonha e infâmia – mas você deve ter aquela de Glória. Você está na família de Deus agora? Bem disse o poeta: ‘Ainda não apareceu, quão grande nós devemos ser feitos’.”

Se você de fato é um filho de Deus, poucas doutrinas seriam mais agradáveis você do que esta: “E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade.” (Efésios 1:5)

Deus abençoe a leitura aos que lerem, por Cristo. Amém!
 

 

Informação adicional

Autor