Informação adicional

Autor

Sermão Nº 786, O Grande Mistério da Piedade, por C. H. Spurgeon

REF: 20350fbbb341 Categoria:

Descrição

Algumas Citações deste Sermão:

“Fatos sobre Jesus Cristo e a promessa de vida por meio dEle, estes são a fé do Evangelho.”

“O Evangelho que deve ser veementemente declarado é este – “Deus foi manifestado na carne, justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido na glória”. Enquanto Londres está fedendo com o pecado, e milhões de pessoas estão indo para o inferno, deixemos os outros profetizarem, vamos, com corações ansiosos, buscar almas, e vejamos se não podemos, pelo poder do Espírito, livrar pecadores de descerem ao poço do Inferno.”

“Irmãos e Irmãs, como é nosso [dever] pregar a Cristo, assim é o seu recebê-Lo. Se vocês receberam um evangelho em que Cristo não é o topo e a base, jogue-o fora. Se vocês estão descansando em qualquer coisa ao lado de Jesus Cristo, vocês estão descansando em cima de um fundamento podre. Saiam dele, para que não sejam enganados por fim. Mas se Cristo é Tudo em Todos para vocês, e Sua obra e Pessoa são a soma e a substância da vossa esperança, então, tendes bom ânimo; onde Jesus é honrado, almas estão abrigadas em segurança.”

“Se esta é uma grande Evangelho, então quão importante é que nós o recebamos! Se o Evangelho fosse um sistema trabalhoso de ética, há muitos nesta casa que nunca poderiam ser salvos, porque não conseguiriam compreender, mas uma vez que é tão simples, por que os homens o recusam? “Jesus Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal”. Ó, você não lançará mão desta Verdade de Deus? Eu oro ao Espírito de Deus para que retire suas mentes de todas as filosofias e mistérios, para que você possa vir para Jesus, somente. Confie em Cristo e você será salvo. Receba essa Verdade simples. Deus a chama grande, anjos consideram-na grande; o Espírito Santo atesta que ela é grande; nós que a pregamos sentimos que ela seja grande; aqueles que a recebem a reconhecem como sendo grande; Cristo em Glória dá testemunho de que ela é grande; Ó aceite esta grande salvação! Que o Espírito leve você a acreditar no Grande Salvador dos grandes pecadores.”

“Por este martelo os deuses de Roma e da Grécia foram frustrados para estremecimento, por esta alavanca o mundo virou de cabeça para baixo; é esse Evangelho que trouxe glória a Deus, encheu o céu com almas redimidas, e fez estremecer o inferno em todos os seus palácios de chamas. Amarrem-no em seu coração, e desafie os exércitos de Roma ou o Inferno a desatar suas dobras. Envolva-o sobre seus lombos na morte, e o mantenham como um padrão em ambas as mãos na vida. Esta simples verdade de Deus, que “Jesus Cristo veio para buscar e salvar o que estava perdido”, e que “todo aquele que crê nEle não pereça, mas tenha a vida eterna”, deve ser suas joias, seu tesouro, sua vida!”

“‘Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só’ [Romanos 3: 11-12]. Não é de se admirar que essas mentes depravadas devam perceber belezas no Senhor Jesus, e rendam a sua plena confiança a Ele? De fato, para cada homem salvo, é o maior de todos os milagres que ele próprio é um Crente.”

“A Doutrina da Divindade Encarnada, pode ser loucura para os gregos, e os sabichões vaidosos deste mundo podem chamá-la de lugar-comum, mas aos anjos é uma fonte sempre fluindo de adorável admiração. Eles desviam a visão de qualquer outro para ver o Redentor Encarnado, estimando a Sua ação condescendente de Divina Graça como um oceano sem fundo de mistério, um despenhadeiro sem topo de maravilha. Jesus foi visto dos anjos, e eles ainda se deleitam em olhar para Ele – assim, para a mente do Apóstolo havia provas conclusivas de que as Doutrinas de nossa fé são da maior importância.”

“Não há lugar para a indiferença onde o Evangelho é anunciado – ou ele é a mais surpreendente das fraudes, ou a mais maravilhosa das Revelações; ninguém pode permanecer, com segurança, indeciso sobre isso, é muito importante, muito solene para ser extinto como questão de nenhuma preocupação. Inimigos e amigos da mesma forma confessam que o mistério da piedade é grande: não é córrego ondulante de dogma, mas um vasto oceano de pensamento, nem montículo de descoberta, mas um Alpe de Revelação, não um raio de luz, mas um sol brilhando em sua força.”

“Meus Irmãos e Irmãs, o mistério parece o maior de todos, porque é tão conectado com a nossa Redenção Eterna. Não poderia ter havido afastamento do pecado pelo sofrimento vicário, se Deus não tivesse se tornado Encarnado. O pecado não é removido, exceto por uma Expiação, nem poderia qualquer pessoa ter sido suficiente para expiar, senão um de natureza semelhante à daqueles que haviam ofendido. Por um homem veio a morte, por um homem também deve vir a ressurreição. Jesus aparece como Homem para salvar o Seu povo dos seus pecados, tomando os pecados de Seu povo sobre Si, e oferecendo uma Propiciação por eles. Que visão maravilhosa foi a do Redentor morrendo! A Cruz é o foco de toda a história humana – Eu estava quase dizendo que é o centro da vida de Deus, se é que isso pode ser. Todas as eras reúnem-se no Calvário. Jesus é o Sol Central de todos os eventos. Ó, olhe novamente, e maravilhe-se mais e mais de que Deus colocou a Si mesmo no lugar de Sua criatura ofensora, e na Pessoa de Seu Amado Filho, pôde oferecer à Justiça Eterna a compensação pelos insultos que o pecado lançou sobre a lei e ordenança! Não há grandeza no Céu ou terra se não está aqui na carne sangrante de Jesus, o Filho de Deus. Todo o mais é rebaixado à nada em Sua Presença.”

[Citações do Sermão Nº 786, “The Great Mystery Of Godliness” (O Grande Mistério da Piedade), Pregado na Manhã do Dia do Senhor, 22 de Dezembro de 1867, Por C. H. Spurgeon. No Tabernáculo Metropolitano, Newington.]
 

Informação adicional

Autor