Informação adicional

Autor

Sola Scriptura, Por W. R. Downing

REF: ee75ef3851be Categoria:

Descrição

“As SAGRADAS ESCRITURAS são a ÚNICA, SUFICIENTE, CORRETA E INFALÍVEL REGRA DE TODO CONHECIMENTO, FÉ E OBEDIÊNCIA SALVÍFICOS” (CFB1689, Cap. 1, trecho do parágrafo 1, ênfases acrescentadas). Somos gratos a Deus por este maravilhoso tratado sobre este fundamento inabalável de nossa santíssima Fé: Sola Scriptura! Céus e terras passarão, mas a verdade eterna de nosso Deus, tal como está revelada na Bíblia, e na Bíblia somente, permanecerá.

Como Batistas, muitos podem pensar que nosso grande distintivo é a Doutrina Bíblica do Batismo de Crentes somente, mas não é assim, irmãos. Nosso Grande distintivo, do qual todos os demais se derivam é o Sola Scriptura. “… nós derivamos nossa distintividade das Escrituras, e especialmente do Novo Testamento, em consonância com o princípio da progressividade da revelação Divina”.

Recomendamos o estudo atencioso e constante desta bendita verdade, anunciada com tanta precisão bíblica, pelo estimado pastor William Downing. Ele mesmo apresenta o objetivo do presente escrito: “O objetivo deste estudo é fazer algumas observações gerais sobre o tema Sola Scriptura. Ele não lidará em profundidade com as questões específicas da lógica e irracionalismo na teologia moderna, e apenas apresentará o tema ‘boa e necessária consequência’”. Que Deus abençoe a vossa leitura, amados.

Eis o esboço:

Três questões mais básicas sobre Sola Scriptura:

I. Sola Scriptura: A Essência da Doutrina e Prática Batista. Qual é o significado deste essencial e singular distintivo Batista?

II. Sola Scriptura e o uso de boa e necessária consequência. É legítimo deduzir logicamente aspectos da verdade doutrinal e prática das Escrituras?

III. Sola Scriptura e uma hermenêutica bíblica consistente. Qual é o significado de uma hermenêutica bíblica que seja coerente com o difundido princípio da revelação progressiva?

• INTRODUÇÃO.

Existem vários grandes distintivos Batistas que caracterizam a Bíblica e histórica posição Batista. Estas importantes distinções incluem:

Primeiramente, a Bíblia como a única e toda-suficiente regra de fé e prática. Isso permanece em contraste com outros critérios históricos, como tradição religiosa, a autoridade eclesiástica, credos, concílios da Igreja, o racionalismo e moderno irracionalismo religioso que enfatiza a experiência e o emocionalismo.

Em segundo lugar, o Batismo de Crentes por imersão.

Em terceiro lugar, uma membresia eclesiástica regenerada.

Em quarto lugar, o sacerdócio do crente individual.

Em quinto lugar, a autonomia da igreja local sob o senhorio de Jesus Cristo. A natureza autônoma ou de autogoverno de cada corpo [igreja] local de Cristo, pressupõe quatro realidades:

Em sexto lugar, a liberdade da alma ou a liberdade de consciência. Somente a Palavra de Deus pode governar a consciência do crente.

Todos os distintivos Batistas derivam-se da Escrituras, predominantemente do Novo Testamento..

I. SOLA SCRIPTURA: A ESSÊNCIA DA DOUTRINA E PRÁTICA BATISTA

• O SIGNIFICADO E A IMPORTÂNCIA DO SOLA SCRIPTURA.

• ESTA VERDADE É FUNDAMENTAL PARA TODOS OS DEMAIS DISTINTIVOS BATISTAS.

• A AUTORIDADE DAS ESCRITURAS.

• CONCLUSÃO

A doutrina da Escritura somente — Sola Scriptura — como a única e suficiente regra de fé e prática é o grande distintivo Batista a partir do qual derivam todos os outros. Esta grande verdade se destaca como fundamental para todos os outros aspectos da verdade.

II. SOLA SCRIPTURA E O USO DE BOAS E NECESSÁRIAS CONSEQUÊNCIAS.

• LÓGICA E TEOLOGIA.

• UMA DISTINÇÃO HISTÓRICA ENTRE A TRADIÇÃO REFORMADA E BATISTA NA DECLARAÇÃO E PRÁTICA.

• AS CONFISSÕES DE FÉ DE WESTMINSTER E BATISTA.

• A APLICAÇÃO DESTE PRINCÍPIO NA CONTROVÉRSIA.

• A TRADICIONAL ABORDAGEM REFORMADA PARA A “BOA E NECESSÁRIA CONSEQUÊNCIA”.

• A LEGITIMIDADE DA “BOA E NECESSÁRIA CONSEQUÊNCIA” E O PONTO DE DISCÓRDIA.

• QUATRO CONSIDERAÇÕES.

• A QUESTÃO BÁSICA.

• CONCLUSÃO.

O raciocínio consistente a partir das Escrituras é essencial para toda a aplicação coerente. O uso adequado da “boa e necessária consequência” não é uma característica Reformada que milita contra a posição Batista da Sola Scriptura, mas é uma necessidade para a aplicação da verdade bíblica em teologia, pregação e experiência Cristã. A questão básica não é “a boa e necessária consequência”, mas uma “mentalidade do Antigo Testamento”, que, enquanto buscar manter a unidade da Escritura, não reconhece plenamente a sua natureza progressiva e a peremptoriedade do Novo Testamento.

III. SOLA SCRIPTURA E UMA HERMENÊUTICA BÍBLICA CONSISTENTE.

• O SIGNIFICADO E A IMPORTÂNCIA DA HERMENÊUTICA BÍBLICA.

• ABORDAGENS À INTERPRETAÇÃO BÍBLICA.

• QUESTÕES HERMENÊUTICAS GERAIS.

• A HERMENÊUTICA DO CATOLICISMO ROMANO E DA IGREJA ORTODOXA.

• A IGREJA ORTODOXA.

• A TRADIÇÃO REFORMADA PROTESTANTE E UMA “MENTALIDADE DO ANTIGO TESTAMENTO”.

• A ABORDAGEM BATISTA BÍBLICA E HISTÓRICA DAS ESCRITURAS.

• CONCLUSÃO.

O único método adequado de interpretação bíblica é aquele único que lida de forma consistente com as regras comuns da gramática e com os fatos da história. Em um sentido inclusivo, a única abordagem coerente é aquela que considera o princípio da revelação progressiva, compreendendo corretamente a natureza preparatória do Antigo Testamento e a finalidade do Novo.

A bíblica e histórica posição Batista pode ser caracterizada como uma “mentalidade do Novo Testamento” que correta e consistentemente compreende o princípio da revelação progressiva.

Enquanto nós estamos dispostos a manter as nossas convicções bíblicas e defender os nossos distintivos Neotestamentários como Batistas, reconhecemos os nossos irmãos Reformados como crentes e coerdeiros das alianças da promessa. Nós buscamos possuir uma catolicidade de espírito para com todos os verdadeiros crentes no vínculo comum do Evangelho e da redenção gloriosa que há em Cristo Jesus, mas as nossas convicções derivam das Escrituras segundo o padrão do Novo Testamento de nosso Senhor e dos Apóstolos inspirados, e entendemos que a comunhão mais próxima floresce no contexto da verdade.
 

Sola ScripturaScriptura Mensura
 

Informação adicional

Autor