Informação adicional

Autor

Testemunhos de Pessoas que Foram Convertidas por Deus em sua Juventude, por C. H. Spurgeon

REF: 1f16eca16065 Categoria:

Descrição

O presente volume é o Capítulo 17, do doce e inspirador Livro “Vinde Meninos”. Esperamos, se nosso Deus assim quiser, que este seja o primeiro de uma série de volumes desta obra. Que Deus Se agrade em abençoar estas meditações a muitos dos que O temem, para que estes, em suas respectivas posições e vocações, possam tomar para si a resolução: “Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor” (Salmos 34:11). Amém!

***

Eu suspeito que Elias não pensava muito a respeito de Obadias. Ele não o tratou com qualquer grande consideração, mas se dirige a ele de forma mais brusca do que seria o esperado de um companheiro crente. Elias era o homem de ação — ousado, sempre à frente, sem nada a esconder; Obadias era um crente quieto, verdadeiro e firme, mas estava em uma posição muito difícil e, portanto, era forçado a cumprir seu dever de forma menos aberta. Sua fé no Senhor influenciou a sua vida, mas não o levou para fora de sua esfera. Eu observo que, mesmo depois que Elias havia conhecido mais dele durante esta conversa, ele fala acerca do povo de Deus, como se ele não reconhecesse muito a respeito de Obadias, e de outros como ele. Ele diz: "Eles derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem” (1 Reis 19:10, 14). Ele sabia muito bem que Obadias foi deixado, que, embora não fosse exatamente um profeta, era um homem de caráter; mas ele parece ignorá-lo como se ele fosse de pequena consideração na grande luta. Acho que foi porque este homem de ferro, este profeta do fogo e trovão, este poderoso servo do Altíssimo, definia como pequeno qualquer um que não viesse para a frente lutar como ele. Eu sei que é a tendência da mente de homens valentes e zelosos tanto subestimar a calma piedade retraída. Os verdadeiros servos aceitos por Deus podem estar fazendo o seu melhor sob grandes desvantagens, contra a oposição feroz, contudo eles podem ser pouco conhecidos, e podem até mesmo evitar o mínimo de reconhecimento; portanto, homens que vivem na luz feroz da vida pública tendem a subestimá-los. Estas estrelas menores são ofuscadas no brilho do homem a quem Deus ilumina como um novo sol em chamas em meio à escuridão. Elias brilhou sobre o céu de Israel como um raio da mão do Eterno, e, naturalmente, ele seria um pouco impaciente com aqueles cujos movimentos eram mais lentos e menos visíveis. É a repetição do caso de Marta e Maria de novo, em alguns aspectos.

O Senhor não ama que Seus servos, por maiores que sejam, façam pouco caso de seus companheiros menores, e ocorre-me que Ele dispõe os assuntos de forma que Obadias tornou-se importante para Elias, quando ele teve de enfrentar o rei irado de Israel. O profeta é ordenado a ir e mostrar-se a Acabe, e ele o faz; mas ele julga que é melhor começar por mostrar-se ao mordomo de seu palácio, para que ele possa dar a notícia a seu mestre, e prepará-lo para o encontro. Acabe estava exasperado com os terríveis resultados do longo período de seca, e podia em um súbito acesso de fúria tentar matar o profeta; e por isso ele devia ter um tempo para refletir, para que ele esfriasse um pouco.

Elias tem uma entrevista com Obadias, e manda-o ir e dizer a Acabe: “Eis que Elias está aqui” [1 Reis 18:8]. Por vezes, pode ser o caminho mais próximo para chegar ao nosso objetivo ir um pouco ao redor. Mas é notável que Obadias devia, portanto, ser útil a um homem muito superior a ele, aquele que nunca temeu o rosto dos reis, no entanto, encontrou-se usando como seu ajudante um indivíduo muito mais tímido.

Também aprendemos a partir desta narrativa, que Deus nunca vai deixar a Si mesmo sem testemunhas neste mundo. Sim, e Ele não deixará a Si mesmo sem testemunhas nos piores lugares do mundo. Que horrível morada a corte de Acabe deve ter sido para verdadeiro crente! Se não houvesse nenhum pecador lá, contudo sua mulher Jezabel, era o suficiente para tornar o local um antro de iniquidades. Aquela Rainha sidônia de espírito forte e orgulhoso manipulava o pobre Acabe entre seus dedos, assim como quisesse. Ele poderia nunca ter sido o perseguidor se sua esposa não o houvesse incitado; pois ela detestava a adoração de Jeová intensamente, e desprezava a simplicidade de Israel em comparação com o estilo mais pomposo de Sidom. Acabe deveria ceder às suas exigências imperiosas, pois ela não admitiria contradição, e quando seu espírito orgulhoso foi despertado foi ela quem desafiou toda a oposição. No entanto, naquele mesmo tribunal onde Jezabel era senhora, o camareiro era um homem que muito temia a Deus. Nunca se surpreenda ao encontrar-se com um crente em qualquer lugar. A graça pode viver onde você nunca poderia esperar que ela sobrevivesse nem mesmo por uma hora.

José temia a Deus mesmo vivendo na corte do Faraó, Daniel era um conselheiro confiável de Nabucodonosor, Mordecai aguardava nas portas de Assuero, a esposa de Pilatos pleiteou pela vida de Jesus, e havia santos na casa de César. Pense no que é encontrar diamantes de primeira em tal monturo como o palácio de Nero. Aqueles que temiam a Deus em Roma não eram apenas Cristãos, mas eles foram exemplos para todos os outros Cristãos pelo seu amor fraterno e generosidade. Certamente, não há lugar nesta terra onde não haja alguma luz, a caverna mais escura da iniquidade tem a sua tocha. Não tema; você pode encontrar seguidores de Jesus no recinto do Pandemônio. No palácio de Acabe, você encontra um Obadias que se alegra em manter comunhão com os santos desprezados, e deixou as reuniões de um monarca pelos esconderijos de ministros perseguidos.

Percebo que essas testemunhas de Deus são muitas vezes pessoas convertidas em sua juventude. Ele parece ter um prazer em fazer destes Seus porta-estandartes especiais no dia da batalha. Olhe para Samuel! Quando todo o Israel ficou revoltado contra a maldade de Eli, escolheram o menino Samuel para ministrar perante o Senhor. Olhe para Davi! Quando ele é apenas um menino e pastor ele acorda os ecos das colinas solitárias com seus salmos e com a música de acompanhamento de sua harpa. Veja Josias! Quando Israel se revoltou ele era apenas uma criança, foi Josias que derrubou os altares de Baal e queimou os ossos de seus sacerdotes. Daniel era apenas um jovem quando ele tomou sua posição pela pureza e por Deus. O Senhor tem hoje, não sei onde, algum pequeno Lutero no joelho de sua mãe, um jovem Calvino ensinado em nossa escola dominical, algum jovem Zwinglio cantando um hino para Jesus. Esse tempo pode ficar cada vez pior, às vezes eu acho que isso acontecerá, pois muitos sinais apontam para isso; mas o Senhor está preparando para isso.

Os dias são sombrios e ameaçadores; e este entardecer pode escurecer em uma noite mais negra do que já se tem conhecido; mas a causa de Deus está segura nas mãos de Deus. Sua obra não tardará por falta de homens. Não estenda a mão de Uzá para segurar a arca do Senhor; ela deve prosseguir com segurança no caminho que lhe foi predestinado por Deus. Cristo não falhará e nem desanimará. Deus sepulta Seus trabalhadores, mas Sua obra continua viva. Se não houver no palácio um rei que honra a Deus, ainda deve ser encontrado ali um mordomo que teme ao Senhor desde a sua mocidade, que cuidará dos profetas do Senhor, e os esconderá até que dias melhores venham. Por isso tenha bom ânimo, e olhe para horas mais felizes. Nada que seja realmente valioso está em perigo, enquanto o Senhor estiver no trono. As provisões do Senhor estão chegando, e Seus tambores anunciam a vitória.
 

Informação adicional

Autor