Informação adicional

Autor

Um Reprovado, por R. M. M’Cheyne

REF: e33433d6bcef Categoria:

Descrição

Neste sermão Robert Murray M'Cheyne discorre sobre o ensinamento contido nas palavras de Paulo em 1 Coríntios 9:26-27: “Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado”.

Este é um esboço deste sermão:

OBSERVE-SE, (1) Quão fervorosamente Paulo buscou o reino dos céus. “Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar.” (V. 26).

(2) Algo particular em que ele era muito sério. “Subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão”, ele tinha observado nos jogos gregos, que aqueles que estavam correndo e lutando, eram muitos cuidadosos naquilo que faziam: “E todo aquele que luta de tudo se abstém” [1 Coríntios 9:25] (V. 25). Isso era uma coisa pela Paulo se esforçou, isto é, ser moderado em todas as coisas, no comer e beber, “subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão”.

(3) Sua razão para toda essa seriedade. “Para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado”. Não que Paulo não tinha a certeza da sua salvação; mas ele quer dizer com isso que sentia profundamente que seu alto cargo na Igreja não iria salvá-lo, embora ele fosse um dos apóstolos – o apóstolo dos gentios – aquele havia trabalhado mais do que todo os outros; embora muitos houvessem sido convertidos por meio de seu ministério, ele sabia que mesmo isso não o impediriam de ser um reprovado. Judas havia pregado a outros, e ainda foi reprovado. Paulo sentiu também que se ele vivesse uma vida ímpia certamente seria reprovado. Ele sabia que havia uma ligação indissolúvel entre viver em pecado e ser reprovado; e, portanto, este era um motivo constante para a sua santa diligência.

O que significa ser reprovado?

I. Os homens maus serão lançados para longe de Deus. “Apartai-vos de mim, malditos”. (Mateus 25:41). “Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, longe da face do Senhor e da glória do seu poder” (2 Tessalonicenses 1:9).

(1) Apartado de Cristo.

(2) Distantes de Deus.

II. Os homens maus serão lançados para longe pelo Espírito Santo. Não é muitas vezes visto, mas é verdade, que o Espírito Santo está agora a lidar e contender com os homens naturais. Toda a decência e moralidade dos homens não-convertido deve ser atribuído à graça restringidora do Espírito Santo.

(1) O Espírito Santo trabalha nos homens naturais por meio das ordenanças.

(2) O Espírito Santo também trabalha através da Providências na contenção dos homens ímpios. Ele os coloca em circunstâncias que não podem pecar, pois, caso contrário, pecariam.

(3) O Espírito Santo também restringe através convicções de pecado. Muitos homens têm feridas profundas de convicção, e ainda assim nunca são salvos.

III. Os homens maus serão reprovados por todas as criaturas.

Os anjos não mais terão qualquer interesse em vocês. Os redimidos não mais orarão por vocês, nem derramarão outra lágrima por você. Ministros não mais desejarão a sua salvação. Este não será mais o seu trabalho. O número dos salvos estará completa sem você; a mesa estará cheia. Os ministros testemunharão contra você naquele dia. Até mesmo os demônios te rejeitarão. Enquanto você permanecer na terra, o diabo lhe manterá em seus caminhos; ele lhe elogia e dá-lhe muitas provas da sua amizade e estima; mas logo ele vai te rejeitei. Você já não será agradável para ele; você vai ser uma parte do seu tormento; e ele vai te odiar e atormentá-lo, porque você enganou ele, e ele te enganou.

IV. Os homens maus serão reprovados por si mesmos.

(1) A compreensão será clara e lhe dará completa apreensão da verdadeira natureza de sua miséria. Sua mente, então, verá a santidade de Deus, a Sua onipotência, Sua Majestade. Você vai ver a sua própria condição de condenado, e a profundidade do seu inferno.

(2) A sua vontade vai estará completamente contrária à vontade de Deus, ainda que você veja que isso fará o seu inferno ser ainda maior; contudo você odiará tudo o que Deus ama, e amará tudo o que Deus odeia.

(3) Sua consciência será a vice-regente de Deus em sua alma. Ela vai acusá-lo de todos os seus pecados. Ela vai colocá-las em ordem perante você e lhe condenar.

(4) Suas afeições ainda vão amar seus familiares. “Eu tenho cinco irmãos” [Lucas 16:28], Você pais terrenos que são maus, sabeis dar boas dádivas a seus filhos. Mesmo no inferno você vai amar a sua própria parentela; mas ah! que miséria isto irá lhe causar, quando você os vê condenados junto com você.

(5) Sua memória será muito clara. Você vai lembrar de todos os seus Sabaths desperdiçados; dos sermões que você ouviu, como se não os ouvisse; do seu lugar na casa de Deus; do rosto do seu ministro e da sua voz; do sino e isto através de milhões de séculos sem fim, você vai se lembrar destes, como se fosse ontem.

6) Suas antecipações. Desespero Eterno. Oh! como você vai desejar nunca ter existido! Como você vai querer arrancar das suas memórias, essas ternas afeições, essa consciência acusadora! Você buscará a morte, e ele fugirá de você. Isto, isto é ser perdido! Isso é a eterna destruição! Isso é ser reprovado.

Lições.

(1) Que os crentes aprendam a seria diligência de Paulo. A vida ímpia vai acabar sendo também uma vida reprovada. Estas duas estão ligados entre si, e nenhum homem pode separá-los.

(2) Inferno será intolerável. Eu não falei do lago de fogo, da completa escuridão e do bicho que nunca morre. Falei apenas dos fatos mentais do inferno; e ainda estes por si só são intoleráveis??. Oh! Como poderíamos descrever o que vai ser quando ambos se encontrarem, e isto eternamente? “Quem conhece o poder da tua ira?” [Salmos 90:11] Oh! Não se mantenha longe de Cristo, agora. Agora ele diz: Vem; logo, mas naquele dia ele dirá: Aparte-se de mim! Oh! não resistam ao Espírito Santo, agora. Agora Ele se esforça, mas Ele nem sempre vai se esforçar com você. Logo, logo ele vai deixá-lo. Oh! não desprezar a palavra de ministros e amigos piedosos. Agora eles insistiram com você, chorarão por você, orarão por você, mas logo, logo eles vão silenciar como a sepultura, ou cantarão aleluia ao ver sal perdição. Oh! Não seja orgulhos e narcisista. Logo você vai odiar a própria visão de si mesmo, e desejar nunca ter existido.

(3) O incrível amor de Cristo em suportar tudo isso pelos pecadores. Cristo sofreu a ira, e tornou-se um Fiador. Todos os que estiverem nEle terão seus pecados lançados fora porque Ele já os suportou. Amém.
 

Janeiro 1843.
 

Informação adicional

Autor