Informação adicional

Autor

Um Sermão Contra o Papado, por Thomas Watson

REF: 499040ac693e Categoria:

Descrição

A partir da exortação do Apóstolo Paulo aos Cristãos em Corinto, “Por isso meus amados, fugi da idolatria” (1 Coríntios 10:14), o Sr. Thomas Watson faz uma vigorosa exposição e refutação de Treze dos ERROS DA RELIGIÃO PAPISTA DE ROMA, a saber:
 

  1. Os romanistas sustentam que o Papa é a Cabeça da Igreja
  2. Papistas asseguram que o Papa está acima da Escritura
  3. A Missa
  4. A Doutrina das Satisfações Papistas
  5. A distinção entre pecados Mortais e pecados Veniais
  6. A afirmação da Doutrina do livre-arbítrio
  7. As suas Indulgências
  8. A doutrina dos Méritos
  9. A doutrina do Purgatório
  10. A invocação dos anjos
  11. O Culto a Imagens
  12. Eles negam que Jesus Cristo sofreu as dores do inferno em Sua alma
  13. 13. O Papa (eles dizem) tem um poder de absolver os homens de seus Juramentos

E, por fim, faz uma pertinente exortação aos Cristãos:

“[…] não apenas apeguem- se, e anunciem, mas também adornem a Religião Protestante: esta é a santa exortação de Paulo a Tito, Tito 2:10: “[…] sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador.” Adornem a Religião com santa conversação. Não há nada que endurece Papistas tanto quanto a frouxidão dos Protestantes. Portanto, adornem a sua santa Religião com uma santa conversação. Façam como fez Cristo, sigam em Suas pisaduras; façam de Seu Salvador o vosso padrão. Deixem-me assegurar-lhes, eu mal posso pensar que realmente acreditam em Cristo, aqueles que realmente não obedecem a Cristo. A santidade dos Cristãos primitivos muito propagou o Cristianismo. E, isso é o que vos rogo que levem para casa convosco: Apeguem-se e anunciem a Religião Protestante e a adornem com uma santa e bíblica conversação; e quando não me ouvirem pregando para vocês, ainda assim, rogo-vos que ouçam esta boa Palavra falando convosco: Por isso meus amados, fugi da idolatria.”

“Considerem o que tem sido dito, e que o Senhor torne isso proveitoso para todas as vossas almas.” Amém.
 

Informação adicional

Autor